Atlético-MG rescinde contrato com Jorge Sampaoli

Comandante argentino com passagens pelo Santos e Seleção Chilena está de malas prontas ao Olympique de Marselha.
Jorge Sampaoli - Atlético-MG
© Atlético-MG

O Atlético-MG rescindiu com Jorge Sampaoli ao término do Brasileirão, nesta quinta-feira (25) em comum acordo. O treinador argentino, assim, se apresenta mais próximo de comandar o clube Olympique de Marselha da França.

Em tom de despedida, o time de Minas Gerais aproveitou para agradecer os serviços prestados pelo técnico.

Jorge Sampaoli teve papel importante para mudar o Atlético do patamar em que se encontrava nos últimos anos, graças a sua disciplina, enorme capacidade de trabalho e permanente espírito de cobrança. O Galo agradece ao treinador, deseja-lhe sucesso e sente-se honrado por tê-lo tido como técnico por cerca de um ano.”, comentou em nota.

Sampaoli era visto como treinador com permanência garantida para o final de 2021. Há dois meses, quando a atual diretoria  comandada por Sérgio Coelho assumiu o clube, o discurso foi de que o argentino continuaria na próxima temporada.

O Atlético abriu conversas, antes mesmo do primeiro ano do contrato de Jorge Sampaoli, para renovação até dezembro de 2022.

A conversa evoluiu, mas houve uma grande tensão na relação com os dirigentes. Houve pedidos do treinador considerados “absurdos” pelo cúpula, entre eles um alto valor de “luvas” que teriam que ser pago em janeiro de 2021.

De acordo com a “GE” o treinador também contava com inúmeros problemas com os jogadores do clube. Já limitou conversas e decisões com sua equipe técnica e impôs uma série de limitações ao CT. Funcionários do clube, foram até proibidos de acompanhar o treinamento.

A restrição era tão grande que Sampaoli e sua comissão nem sequer dividiam um vestiário com profissionais da comissão técnica fixa do clube.

Para o jogo de quinta-feira contra o Palmeiras, o Atlético será comandado por um trio de profissionais da equipe de treinadores permanentes.

Os assistentes Lucas Gonçalves e Éder Aleixo, além do preparador físico Ricardo Seguins, serão os responsáveis pelos treinamentos e jogos.

Sampaoli chegou ao Brasil em 2019, depois de passagem pavorosa do Sevilla da Espanha e engatou um fascínio da imprensa brasileira, deixando o Santos na vice-liderança do Brasileirão, vencido pelo Flamengo de Jorge Jesus.