Mercado de apostas em e-sports deve chegar a US$18 bilhões em 2026

Impulsionado pela pandemia, mercado profissional de games tem crescimento exponencial

E-sports são o assunto do momento. Há alguns anos, os esportes eletrônicos mostravam muito potencial de crescimento e isto acabou sendo impulsionado pela chegada da pandemia, em 2020. Agora, mesmo com a vida “voltando ao normal”, eles não só apenas devem se manter fortes, como tendem a continuar crescendo demais, com previsão de alcançar alguns bilhões de dólares em poucos anos.

Em 2019, diversos estudos mostraram que a indústria de apostas em e-sports valia pouco mais de US$1 bilhão. Naquela época, a expectativa era de que em pouco mais de três anos esse valor dobraria. No entanto, eles erraram muito na projeção e a pandemia não foi o único motivo disso.

Estudos mais profundos apontam para um valor de mercado de aproximadamente US$7 bilhões já em 2019. Um possível motivo para essa discrepância é a falta de atenção que este mercado recebia até pouco tempo.

Já faz anos que o mercado de e-sports vem crescendo, com mais pessoas assistindo os diversos campeonatos dos diferentes títulos do momento e mesmo jogando, mas isso não se refletia no ramo das apostas esportivas, onde a maior parte da fatia da receita gerada ainda vinha dos esportes tradicionais, principalmente futebol, que conta até com prognósticos de apostas para amanhã, por exemplo, além do beisebol e do futebol americano.

Mas então veio a pandemia, no início de 2020, e o cenário mudou. Àquela altura, o mercado de apostas esportivas estava bem aquecido em proporções nacionais e mundiais. Como quase todas as competições pararam ou foram canceladas, os apostadores se viram sem opção.

Nas listas de eventos das casas de apostas, por muito tempo viu-se apenas mercados de eventos de e-sports para apostar. Para quem não está familiarizado, competições de esportes eletrônicos são disputadas, em sua maioria, de forma presencial (conhecida como “em LAN”), no entanto, dá para jogar à distância, pela internet (forma utilizada por todos os gamers casuais em casa).

Como esta era a única opção, os apostadores se aprofundaram no assunto e fizeram o mercado explodir.

Crescimento deve permanecer

Já faz tempo que a vida voltou ao normal em muitos países e em pouco tempo isso deve acontecer em todo o planeta. Mesmo assim, a tendência é de que o crescimento do mercado de apostas em e-sports se manterá. Inclusive, as apostas brasileiras crescem cada dia mais no segmento de e-sports.

Diferentes estudos têm em coincidência um número: 13%, que corresponde à estimativa do CAGR (Taxa de Crescimento Anual Composta). Em resumo, ele é um dos principais indicadores que mostram se vale ou não a pena investir em um mercado (e, neste caso, vale demais).

Se a previsão se concretizar, com CAGR de cerca de 13% entre 2021 e 2026, daqui a cinco anos o mercado de apostas em e-sports deverá estar valendo nada menos do que US$18,5 bilhões. Ainda na esteira destes números, analistas preveem que em 2027 o valor chegue a US$21 bilhões.

Mesmo no momento de “crise” para as apostas esportivas, durante 2020, aquelas voltadas aos e-sports surfaram bem. Segundo a UK Gambling Commission, um dos órgãos mais importantes do segmento no mundo, o mercado de apostas em esportes eletrônicos cresceu 2.992% de 2019 para 2020.

Profissionalização vem ajudando

Antes da pandemia, se estimava que existiam 170 milhões de fãs de e-sports, pessoas que acompanham bem de perto um ou outro cenário profissional e que consomem as coisas que aquele mercado oferece. Em um ano, até o fim de 2020, os estudos apontam para um aumento deste número, que alcançou a marca de 250 milhões de pessoas.

Isso significa mais audiência em campeonatos, mais público nas arenas assistindo às competições, mais pessoas comprando produtos das equipes e mais apostadores investindo suas bancas em eventos de esportes eletrônicos.

Um dos motivos que impulsionou isso é a profissionalização de times e jogadores. Não faz muito tempo e o CS:GO (Counter-Strike: Global Offensive), um dos principais jogos do mundo em e-sports, viu um grande escândalo de manipulação de resultados envolvendo um dos maiores times dos EUA na época.

Isso fez com que o mercado de apostas esportivas não levasse os e-sports a sério, tanto é que demorou para que as ofertas em várias casas de apostas aumentassem. Hoje, são muitos e muitos títulos disponíveis para apostar com uma série de mercados em cada um deles.

O futuro é promissor e já chamou a atenção de Las Vegas, por exemplo. O Luxor Casino, por exemplo, anunciou que construirá na cidade uma arena exclusiva para eventos de e-sports. Especialistas acham que outros grandes cassinos devam fazer o mesmo.

Outro ponto que vem ajudando bastante no crescimento do mercado de apostas em esportes eletrônicos são as agências reguladoras que começam a dar atenção específica ao tema e tratá-lo como algo diferente dos esportes convencionais.

Novos jogos devem surgir e aquecer o mercado

No final do primeiro semestre de 2020 foi lançado o Valorant, jogo tático de tiro em primeira pessoa da Riot, mesma desenvolvedora e publicadora do sucesso League of Legends. Não demorou nada para o jogo virar febre e em poucos meses já se tinha uma comunidade robusta, com campeonatos, organizações de porte contratando jogadores experientes e jovens talentos que foram surgindo.

Esse talvez seja o maior exemplo de como o mundo dos e-sports está acelerado e pedindo espaço para expandir. Como a pandemia também ajudou a formar ou reativar a veia gamer de pessoas mais velhas que já não estavam tão inseridas nesse mundo, as desenvolvedoras tiveram um ano excelente.

Isso vira incentivo para que novos títulos apareçam e a chance de conseguirem ótima aceitação, assim como o Valorant, é grande. Com mais jogos disponíveis ao público, mais pessoas começam a entrar neste mundo e maiores são os apostadores que engordam o mercado de apostas em e-sports.

 

Artigos Relacionados