Despedida! Ídolo do Flu, Fred deixa sua marca no futebol brasileiro

Atacante ficou marcado por ser um dos maiores artilheiros do Brasil nos últimos anos e vai deixar saudades no tricolor carioca

O atacante Fred, de 38 anos, é considerado um dos maiores ídolos da história do Fluminense. O atacante, porém, resolveu pendurar as chuteiras recentemente e não vai mais defender o clube. Ele ficou conhecido pela sua facilidade em balançar as redes adversárias.

Foram duas passagens pelo tricolor carioca, além de ter jogado no Lyon, da França, e nos três maiores clubes do futebol mineiro: América, Atlético e Cruzeiro. Nessa reportagem, o Sambafoot vai relembrar os principais feitos do atacante titular da seleção brasileira na Copa de 2014.

A carreira de Fred

Frederico Chaves Guedes nasceu em Teófilo Otoni, interior de Minas, em 3 de outubro de 1983. Ele iniciou a sua carreira no América-MG em 2003, e ficou por lá até 2004, quando foi para o Cruzeiro e despontou para o futebol.

As boas atuações pela Raposa chamaram a atenção do francês Lyon, seu único clube defendido na Europa. Ele ficou no Velho Continente até 2009, quando se transferiu para o clube que mudou a sua vida: o Fluminense.

Fred ficou sete anos no tricolor carioca e, devido à importantes títulos e vários gols marcados, se tornou um dos maiores ídolos da história do clube. Suas boas atuações, inclusive, lhe renderam a oportunidade de ser o centroavante titular do Brasil na Copa do Mundo de 2014.

Entre 2016 e 2020 ele defendeu as cores do Atlético-MG e do Cruzeiro, mas não se firmou totalmente em nenhum deles, até resolver retornar para casa. Fred voltou, portanto, ao Flu em 2020 e ficou no clube até 9 de julho desse ano, quando se despediu dos gramados.

Estatísticas

Confira na tabela a seguir como foi a performance de Fred durante os clubes que defendeu e, também, pela seleção brasileira. O Fluminense, é claro, é onde ele teve a melhor performance e se tornou o segundo maior artilheiro da história do clube, com 199 gols.

imagem tabela estatisticas fred despedida

Repare que Fred teve ótima performance em todos os clubes em que defendeu na carreira e, também, na seleção brasileira. Foram 823 partidas oficiais disputadas em sua vitoriosa carreira e 413 gols marcados. A média é de 0,50 gols por partida entre 2003 e 2022 (um gol a cada dois jogos).

Títulos e recordes

A despedida de Fred pelo Flu foi contra o Ceará, pelo Brasileirão, quando o tricolor venceu o jogo por 2 a 1 no Maracanã diante de 64 mil pessoas. A idolatria pelo jogador tem justificativa: ele ganhou vários títulos e prêmios na sua carreira. Relembre quais foram abaixo.

Principais conquistas:

  • 3x campeão francês com o Lyon (2006, 2007 e 2008);
  • 2x campeão brasileiro com o Fluminense (2010 e 2012);
  • Campeão da Copa do Brasil com o Cruzeiro (2018);
  • Campeão da Copa América com a seleção brasileira (2007);
  • Campeão da Copa das Confederações com a seleção brasileira (2013).

Recordes

  • 2º maior artilheiro da história do Brasileirão (157 gols);
  • Maior artilheiro do Brasileirão de pontos corridos, desde 2003 (157 gols);
  • Maior artilheiro da história da Copa do Brasil (37 gols);
  • 3º maior artilheiro brasileiro da Copa Libertadores da América (25 gols);
  • 2º maior artilheiro da história do Fluminense (199 gols).

O torcedor tricolor e todo amante do futebol brasileiro vai sentir saudades de ver um grande artilheiro dentro de campo, como foi Fred. Mas, em breve, ele deve estar de volta ao futebol, já que ele garantiu, em entrevista recente, que pretende virar treinador.

Fique de olho nas principais análises do futebol brasileiro e internacional no Sambafoot!

Artigos Relacionados