Mano Menezes é desligado do Bahia

Confirmada na noite do último domingo, a saída de Mano Menezes do Bahia após a derrota pelo Flamengo por 4 x 3. Porém, além das cinco derrotas seguidas e das sete partidas sem vitória, um fator que influenciou diretamente para que houvesse essa demissão foi o comportamento do técnico diante da denúncia de racismo sofrida por Gerson, meia do Flamengo.
Mano Menezes 21/12/2020
© EC Bahia

Durante a discussão no campo, os serviços de transmissão captaram o técnico rebatendo as acusações do meia flamenguista, acusando-o de malandragem. Em entrevista, Gerson se mostrou revoltado com a postura de Mano Menezes. Além disso, Marcos Braz, que é vice-presidente do Flamengo, pediu em entrevista que o caso fosse apurado. Gerson também recebeu apoio da mídia e de outros times, como o Vitória, que enviou mensagem se solidarizando com o jogador flamenguista.

Após a repercussão do caso, a assessoria do técnico informou que ele solicitou o desligamento do clube baiano.

Em nota, o Esporte Clube Bahia confirmou o desligamento do técnico e informou que irá apurar o comportamento do jogador colombiano Índio Ramíres antes de tomar um novo posicionamento sobre o caso.

Mano ingressou no time no mês de setembro e tinha contrato válido até 2021 e estava cercado de expectativa. Afinal, o time vinha enfrentando uma má fase em sua defesa. Porém, Mano não solucionou o problema e o time manteve o título de pior defesa do Campeonato Brasileiro por, ao longo de 26 jogos, ter sofrido 46 gols. Sob o comando de Mano Menezes, o time participou de 24 jogos, rendendo oito vitórias, 14 derrotas e dois empates, num aproveitamento de 36,1%.

Após o desligamento, Mano declarou em suas redes sociais ser contra qualquer ato de racismo, reforçando que agir com violência contra que o comete não é a solução ideal para o caso.