Duelo de titãs: Disputa por títulos reacende rivalidade entre Atlético-MG e Flamengo

Atlético-MG contra Flamengo é, para muitos, a maior rivalidade interestadual do Brasil.

A “rixa” se iniciou na década de 80, com confrontos decisivos no Campeonato Brasileiro, Copa do Brasil e Copa Libertadores da América. As equipes fizeram a final do Brasileirão de 1980, um confronto polêmico na Libertadores de 81 e, depois, jogos eliminatórios em mais edições do Campeonato Brasileiro e Copa do Brasil até os dias de hoje.

As boas campanhas dos dois (2) clubes na temporada atual reacenderam a rivalidade entre eles. O Atlético-MG é o líder – com folga – do Campeonato Brasileiro, com o Flamengo perseguindo-o na 2ª colocação. Na Copa do Brasil, ambas as equipes estão nas semifinais e são as favoritas para a grande final. Na Libertadores, o confronto entre os times aconteceria na final, se ambas se classificassem.  O Flamengo superou o Barcelona SC e avançou para a decisão, mas o mesmo não aconteceu com o Galo, que foi eliminado pelo Palmeiras na outra partida da semifinal.

As emoções estão à flor da pele. Enquanto o Atlético tenta abrir mais vantagem na liderança do Brasileirão, que hoje é de dez (10) pontos, o Flamengo corre atrás do prejuízo e torce por tropeços do rival para alcançá-lo. Nas últimas rodadas, houve troca de farpas e insinuações entre as diretorias. Após o fim da 26ª rodada do Brasileiro, no dia 13 de outubro, dirigentes rubro-negros pediram punição ao clube alvinegro por uma suposta pressão à arbitragem da partida, que terminou com vitória do líder por 3 a 1 contra o Santos. O Flamengo havia vencido o Juventude pelo mesmo placar no mesmo dia, e teria diminuído a vantagem do Galo caso o resultado fosse diferente.

“Quando o clube mandante não proporciona segurança para o trabalho da arbitragem, quando invadem ou tentam invadir a sala onde se pratica a arbitragem por vídeo, a consequência só pode ser uma: perda do mando de campo e punição severa dos invasores/agressores. Vamos aguardar o STJD”

, disse o vice-presidente do Flamengo, Rodrigo Dunshee, em rede social.

O ex-presidente do Atlético-MG, Sergio Sette Câmara, não deixou barato e se manifestou pouco tempo depois: “Falou o representante do clube mais ajudado em todos os tempos pela arbitragem brasileira, cuja arrogância não lhe permite enxergar nada além do próprio umbigo!”, escreveu.

O perfil oficial do Galo na internet também soltou uma nota para repudiar o dirigente flamenguista: “É necessário que haja responsabilidade e bom senso nas manifestações de dirigentes, para que não se instale um clima de beligerância e acusações infundadas. O tempo de manobras extracampo e favorecimentos já acabou! Pelo menos, é o que se espera!”

O principal investidor e patrocinador do Atlético-MG, Rubens Menin, é também dono da rádio de maior audiência de Belo Horizonte. Dias após as primeiras trocas de farpas, a emissora veiculou uma notícia que continha uma denúncia ao Flamengo de estar pagando os adversários do Galo no Brasileiro para que eles vencessem o seu concorrente direto ao título. Dunshee apareceu novamente e disse que “a rádio do ‘dono’ do Atlético fez acusações criminosas em face do Flamengo, que serão judicialmente combatidas. Não vamos perder tempo com fake news de pessoas que querem aparecer”, disparou.

O presidente do Atlético-MG fez um vídeo que foi postado recentemente no canal oficial do clube no YouTube pedindo para que apenas árbitros FIFA apitassem as partidas de ambos os times, para evitar mais situações desconfortáveis durante a temporada. O pedido foi atendido pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF), organizadora do Brasileirão – o que, contudo, não deu fim às reclamações. Após o fim da rodada, em que ambas as equipes tropeçaram, o diretor de futebol do Galo, Rodrigo Caetano, criticou o árbitro de vídeo (VAR) e alfinetou o Flamengo.

“Esse cidadão que apitou aqui hoje o jogo do Galo, foi o mesmo cidadão que, ano passado, apitou um jogo no Maracanã entre Internacional e Flamengo, onde foi chamado pelo VAR e expulsou um jogador do Internacional ainda no primeiro tempo. Esse ano somos nós que estamos nessa disputa. Espero que seja apenas incompetência”, disse Caetano.

A troca de farpas tende a aumentar nas próximas semanas. Isso porque Flamengo e Atlético-MG irão se enfrentar para uma espécie de ”final antecipada” do campeonato, no próximo dia 30 de outubro, em jogo válido pela 29ª rodada do Brasileirão. O Galo já levou a melhor no primeiro turno e venceu por 2 a 1. O Rubro-negro, agora, busca a vitória para encostar no líder da competição.

Galo e Fla na temporada 2021

O Flamengo é o time mais vencedor dos últimos anos no Brasil e possui um plantel de jogadores muito poderosos. Conquistou seis (6) títulos nas temporadas 2019 e 2020. Em 2021, o Mengão já venceu duas competições: o Campeonato Carioca e a Supercopa do Brasil. Ele agora está na disputa da Libertadores (finalista), do Brasileiro (atualmente em 2º lugar) e da Copa do Brasil (semifinalista).

O Atlético-MG vem com um time turbinado desde o ano passado, devido ao forte investimento de importantes empresários da capital mineira. O Galo já havia disputado o título do Brasileirão de 2020 com o Fla até as últimas rodadas, e acabou perdendo para o rival na ocasião. Agora, é líder e favorito para a conquista da taça em 2021. O clube já conquistou o Campeonato Mineiro desse ano e também disputará as semifinais da Copa do Brasil.

Números do confronto

O Galo e o Flamengo já protagonizaram grandes e memoráveis confrontos durante a história do futebol brasileiro. O retrospecto do Atlético-MG é melhor em jogos do Brasileirão: em 67 confrontos, venceu 27, empatou 15 e perdeu 25 partidas. No retrospecto geral, porém, o Mengão leva a melhor, com 48 vitórias, 32 empates e 39 derrotas em um total de 119 partidas realizadas entre as equipes.

Os principais confrontos entre os rivais foram em partidas eliminatórias nas últimas décadas. O Flamengo levou a melhor na final do Brasileiro de 1980, na primeira fase da Libertadores de 81, na semifinal do Brasileiro de 87 e nas quartas de final da Copa do Brasil de 2006. O Galo, por sua vez, superou o Rubro-negro nas oitavas de final do Brasileiro de 1986 e na semifinal da Copa do Brasil de 2014.

O próximo confronto do Brasileirão promete pegar fogo e entrar para a história. Há também a enorme expectativa para que as equipes façam a grande final da Copa do Brasil desse ano. A volta dessa rivalidade e a disputa para saber quem é o melhor tem tudo para trazer grandes espetáculos para todos os amantes do futebol nacional.

Artigos Relacionados

nov 10, 2020
Balao Comentario 0
Rubro-negro desembolsará cerca de um milhão de reais para contratar o treinador com a defesa menos vazada do Brasileirão.
nov 22, 2020
Balao Comentario 0
O algoz em muitas temporadas do Fla, não tomou conhecimento e foi engolido na primeira vitória de Rogério Ceni no comando do clube.
nov 19, 2020
Balao Comentario 0
Rogério Ceni e Rubro-negro carioca não sabem o que é vencer a equipe comandada por Fernando Diniz.
nov 15, 2020
Balao Comentario 0
Rubro-negro carioca amarga o quarto jogo sem saber o caminho das vitórias.
nov 09, 2020
Balao Comentario 0
Mesmo em terceiro do Brasileirão, catalão cai sob críticas de torcida, imprensa e até do ídolo Zico.
nov 09, 2020
Balao Comentario 0
Flamengo soma a pior defesa e um recorde de oito tentos sofridos em apenas duas partidas seguidas.