Destaque na Euro, brasileiros brilham na Itália

Com 100% de aproveitamento, Azurra encanta e desfruta de talentos nascidos no país do futebol.

Não é de hoje que as seleções se tornaram globalizadas, com a presença de diversos jogadores nascidos e criados em outros lugares do mundo. Alguns, se consideram brasileiros, outros não. Talvez, o leitor nem sequer saiba que alguns destes nomes são brasucas.

Diego Costa (Espanha), Pepe (Portugal), Deco (também do país luso), são alguns que nasceram no país do futebol, mas optaram por atuar em outra seleção.

Na Itália, o caso de Thiago Motta chama atenção. Nascido em São Paulo, atuou no Barcelona ao lado de Ronaldinho e Messi, nessa época chegou a despontar as equipes sub-19 e sub-20 do Brasil.

O destino o reservou chegar na Inter de Milão, capitaneadas pelo treinador português José Mourinho, foi um dos grandes nomes da Champions League em 2010. Sem lugar na Seleção Brasileira, atuou pela Azurri na Copa do Mundo de 2014, no lugar em que nasceu e viveu.

Itália e Brasil uma conexão transcendental

Cerca de 30 milhões de descendentes de italianos vivem no Brasil, a maioria chegou no início de 1900 vindos para fugir da pobreza que assolava o Belpaese. Em contrapartida, o governo brasileiro queria “embranquecer” a população e oferecia terras para estes trabalhadores viverem.

Engana-se quem imaginava que na época os italianos vinham em navios de luxo: na verdade eram sobrecarregados, com péssimas infraestruturas e super lotados.

A situação era tão precária que na época muitos que morreram, eram jogados no mar porque não tinha onde enterrar.

Ao chegar no Brasil, algumas destas famílias criaram negócios, outros não. Porém, a descendência de italianos no Brasil é grande. Sobretudo, por conta dela foi criado um time chamado “Palestra Itália”, que durante a Segunda Guerra Mundial teve de mudar o nome para Palmeiras.

Itália na Euro com tríade brasuca

Mas o que de fato tudo isso tem a ver com a Eurocopa 2021? Há três brasileiros que fazem parte e até atuaram no futebol nacional. A Itália, emplacou bons resultados até o momento. Líder do Grupo A, com sete pontos (até então), contém 100% de aproveitamento.

As vitórias são diante da Turquia (3 a 0), Suíça (ironicamente pelo mesmo placar) e, por fim, País de Gales por 1 a 0, realizada no último domingo (20). Os ítalo-brasileiros têm sido peças extremamente importantes para Azzura.

Jorginho

O primeiro é Jorginho, meia do Chelsea, que ganhou notoriedade atuando pelo Napoli. O jogador nasceu em Santa Catarina e já atuou nos três jogos da Seleção Italiana. Se mudou muito jovem (com 16 anos) iniciando sua carreira no futebol nas categorias de base do Verona. Estreou na Azzurra em 2016.

Emerson

Nascido em Santos (SP), Emerson Palmieri é irmão do lateral-esquerdo Giovanni, do Santo André. O futebolista estreou no Santos FC promovido por Muricy Ramalho. Na época, o Peixe era chefiado tecnicamente por Neymar, atual vencedor do Samba de Ouro, e, Paulo Henrique Ganso.

Migrou para o Palermo, porém, retornou à Vila Belmiro em 2015. Logo após a estadia no Brasil, atuou no AS Roma, e, por fim, aterrou no Chelsea. Por obter dupla-nacionalidade foi convocado para atuar na Squadra dell’Italia.

Rafael Tolói

Atuando em solo italiano de forma contínua desde o início da temporada 2015/16, Rafael Tolói, repetiu a trajetória de Jorginho. A diferença foi o tempo na qual atuou no país tupiniquim.

Ex-jogador de São Paulo e Goiás, o defensor nascido em Mato Grosso (MT), ganhou notoriedade ao se sagrar vice-campeão da Copa Sul-Americana em 2010 com os Esmeraldinos.

O atleta venceu a competição em 2012 ao lado de Lucas Moura e Rogério Ceni, no último título de grande expressão do Tricolor Paulista. Chegou também a fazer parte de uma dupla na defesa com Rodrigo Caio, atual zagueiro do Flamengo. Nos últimos anos, é um dos destaques da Atalanta.

Onde acompanhar?

A Itália desfilará seu próximo duelo no sábado (26), diante a Áustria às 16h (horário de Brasília), e, 20h (Lisboa). No Sambafoot você acompanha o minuto a minuto, os prognósticos e pode apostar na nossa aba de ‘Apostas’.

Artigos Relacionados

fev 21, 2021
Balao Comentario 0
Comandadas de Pia Sundhage atuam bem em torneio com sede nos Estados Unidos.
fev 23, 2021
Balao Comentario 0
Lideradas por Marta, seis vezes melhor jogadora do mundo, brasileiras atuam bem, mas sofrem pelo contra-ataque para as estadunidenses que contaram com Meghan Rapinoe e Alex Morgan em campo.
maio 16, 2021
Balao Comentario 0
Os jogos estão válidos pelas eliminatórias da Copa do Mundo 2022 no Catar diante Equador e Paraguai.
jun 02, 2021
Balao Comentario 0
Com aval de Bolsonaro e CBF, Conmebol consegue decidir novo local após Colômbia e Argentina declinarem.
jun 07, 2021
Balao Comentario 0
Clima de tensão ronda o torneio mais antigo da América do Sul.
jun 12, 2021
Balao Comentario 0
Equipe canarinha mostra sua força antes de enfrentar o Canadá no duelo final antes da busca pelo Ouro Olímpico.