Octacampeãs! Brasil faz campanha de sucesso na Copa América Feminina

Título continental dá o direito ao Brasil de disputar a Copa do Mundo de 2023, na Austrália e Nova Zelândia, e os Jogos Olímpicos de 2024, em Paris

A Copa América Feminina de 2022 foi a 9ª edição do torneio de seleções mais importante do continente sul-americano. A competição foi sediada na Colômbia e ocorreu entre 8 e 30 de julho. A seleção brasileira, que era a grande favorita ao título, cumpriu as expectativas.

O Brasil conquistou o título pela 8ª vez em sua história e se isolou, ainda mais, como o maior campeão da história do torneio. Para se ter uma ideia, a seleção canarinho perdeu a competição apenas uma vez, em 2006, para a Argentina.

Brasil faz campanha de sucesso na Copa América Feminina

 O Brasil fez uma campanha perfeita na 9ª edição da Copa América Feminina, ganhou todos os seus seis jogos e não levou nenhum gol sequer. A goleira Lorena, do Grêmio, que fez a sua primeira competição como titular com a amarelinha, foi um dos destaques.

Entre as jogadoras de ataque, as que mais brilharam foram Adriana, do Corinthians, Debinha, do norte-americano North Carolina Courage, e Bia Zaneratto, do Palmeiras. As duas primeiras fizeram cinco gols na competição e a última fez quatro.

A campanha do Brasil

As dez seleções participantes do torneio foram divididas em dois grupos de cinco, sendo que as duas melhores de cada chave seguiriam para as semifinais. As três melhores equipes da competição ganhariam vaga na Copa do Mundo e as duas finalistas iriam para as Olimpíadas.

Confira, na lista a seguir, todos os jogos que fizeram da vitoriosa campanha do Brasil na Copa América Feminina de 2022.

  • Brasil 4×0 Argentina (fase de grupos), em 9/7;
  • Brasil 3×0 Uruguai (fase de grupos), em 12/7;
  • Brasil 4×0 Venezuela (fase de grupos), em 18/7;
  • Brasil 6×0 Peru (fase de grupos), em 21/7;
  • Brasil 2×0 Paraguai (semifinal), em 26/7;
  • Brasil 1×0 Colômbia (final), em 30/7.

O Brasil fez 20 gols em seis partidas (média de 3,33 por jogo). A seleção canarinho terminou a competição como o melhor ataque e com a melhor defesa (não levou nenhum gol).

Classificação para a Copa e para as Olimpíadas

Com o título, o Brasil se garantiu na próxima edição da Copa do Mundo e nos Jogos Olímpicos. O Mundial está programado para ocorrer na Austrália e na Nova Zelândia, entre 20 de julho e 20 de agosto de 2023. Já as Olimpíadas de 2024 serão em Paris, França, entre 26 de julho e 11 de agosto de 2024.

O Brasil e a Colômbia, finalistas, garantiram vaga para os Jogos Olímpicos, e a Argentina, que ficou em terceiro, vai, junto com as duas primeiras, disputar a Copa do Mundo.

As grandes campeãs

Confira quais foram as 23 convocadas pela técnica sueca Pia Sundhage e fizeram parte da campanha do 8º título sul-americano do Brasil.

  • Goleiras: Lorena (Grêmio), Letícia (Corinthians) e Luciana (Ferroviária);
  • Defensoras: Antônia e Fernanda Palermo (São Paulo), Kathellen (Inter de Milão-ITA), Letícia Santos (Frankfurt-ALE), Tainara (Bayern-ALE), Tamires (Corinthians) e Rafaelle (Arsenal-ING);
  • Meias: Adriana, Gabi Portilho e Luana (Corinthians), Angelina (OL Reign-EUA), Ary Borges e Duda Santos (Palmeiras), Kerolin (North Carolina Courage-EUA) e Maria Eduarda (Flamengo);
  • Atacantes: Bia Zaneratto (Palmeiras), Debinha (North Carolina Courage-EUA), Gabi Nunes e Geyse (Madrid CFF-ESP) e Gio Queiroz (Levante-ESP).

Sobre a Copa América Feminina 

A Copa América Feminina é organizada pela Conmebol – órgão mais importante do futebol da América do Sul – desde 1991. A primeira edição do torneio foi sediada no Brasil, com título das donas da casa.

Os oito títulos da seleção canarinho foram em 1991, 1995, 1998, 2003, 2010, 2014, 2018 e 2022. A edição de 2006, sediada na Argentina, foi a única em que o Brasil não conquistou o título (a seleção acabou perdendo para as donas da casa).

Com o fim da edição de 2022, a Copa América passará a ser realizada a cada dois anos, sendo a próxima já em 2024, mas sem sede confirmada.

Artigos Relacionados