Racing elimina Flamengo da Copa Libertadores

Rogério Ceni engrena sua segundo eliminação em menos de um mês e reabre discussão sobre falta de experiência e capacidade para comandar o Mengão.
Flamengo x Racing - Libertadores - 01/12/2020
© Alexandre Vidal / Flamengo

Flamengo e Racing fizeram um jogo onde o campeão foi argentino, ao vencer o mengão por 1 a 0, a equipe conquistou a classificação às quartas de final da Copa Libertadores.

O jogo foi tão atípico que Rodrigo Caio foi expulso por dois amarelos.

A decisão foi para os pênaltis e William Arão perdeu o dele, dando 4 a 3 nos pênaltis aos argentinos.

Já o Flamengo vive um dos seus piores momentos, sofreu a segunda eliminação em menos de um mês: foi desclassificado da Libertadores e também da Copa do Brasil.

O futebol é cruel e não dá chances para o time reagir, invicto por 12 jogos da era Domènec Torrent, bastou duas goleadas para o técnico catalão sucumbir e cair no ódio de uma torcida exigente e em busca de responder o feito de 2019 com Jorge Jesus.

Chamaram Rogério Ceni, que de novo, não tem nada, surge como pragmático e da mesma escola de técnicos de antigamente: não dar oportunidade aos jovens e sim aos medalhões.

O diário “Olé” da Argentina, exaltou o feito do Racing que lutou até o fim e afirmou que o Rubro-negro está em crise, após ter vencido tudo, ainda não se engrenou em campo.

O peso de uma eliminação não fica só em campo. Estima-se que a saída pode render um prejuízo de 18 milhões de reais. Sendo assim, em 2020 o time termina sem verba de premiação.

Fora de todas as competições, o Flamengo foca suas forças na Série A do Campeonato Brasileiro 2020/21. Terceiro colocado, a equipe soma 39 pontos, dois a menos de São Paulo FC e três do Atlético Mineiro.

Comentários

Icone Cinzento Balao Comentario
0