De goleada, Seleção Feminina derruba Equador em São Paulo

Sem Marta diagnosticada com covid-19, as brasileiras são extremamente superiores em campo e derrubam rivais sul-americanas.
Brasil x Equador - Jogos preparatórios da Seleção
© Foto: Mariana Sá/CBF

Sem jogar desde março deste ano, a Seleção Brasileira estreou em datas FIFA no período de pandemia. E aplicou, na Neo Química Arena uma goleada de 6 a 0 no Equador no amistoso desta sexta-feira (27).

No campo as brasileiras deram show! Começaram sob forte intensidade, Debinha abriu o placar, como também deixou o dela em três oportunidades.

A atacante é a artilheira com nove tentos desde que a treinadora sueca Pia Sundhage assumiu o time em agosto de 2019.

As equatorianas não seriam as adversárias. A Argentina, mais tradicional não teve condições de lidar com a elevação de números de casos com Covid-19 na Europa e também o aumento das restrições dos países onde moram as jogadoras.

Restou na última semana a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) bater o martelo e manter o calendário agendado para não tirar a meta de ser competitivo em 2021, durante os Jogos Olímpicos.

Foi um dia especial para o futebol feminino. A Seleção estreou com uniforme exclusivo, isso significa sem o escudo de cinco estrela obtido pelos homens.

A CBF recebeu muitas críticas, seja das jogadoras e do torcedor por ser uma das poucas a fazer isso durante a Copa Feminina. O caso fez vários chamarem a Casa máxima do futebol brasileiro de machista.

Para concluir o extracampo, o Brasil reencontrou Emily Lima, a primeira mulher a assumir a canarinha em 2016. A comandante, no entanto, ficou pouco tempo no cargo e sua demissão causou estranhamento pelos que acompanham o futebol feminino. Valéria, Rafaelle e Duda completaram.

As equipes se reencontram na terça-feira (1º), no Estádio Morumbi, às 21h30, em confronto amistoso.

Comentários

Icone Cinzento Balao Comentario
0