Os brasileiros que podem disputar a Euro 2020

06/03/2020 12:38 PM

A polêmica envolvendo a dupla nacionalidade e a naturalização de jogadores para a convocação dos mesmos em países estrangeiros é um tema que sempre gera controvérsia, seja pela descaracterização das seleções, na visão de alguns, ou por descartar a chance de vestir a camisa da sua pátria-mãe. No fim, os casos de jogadores bem-sucedidos em outros países e até vestindo a camisa de seleções estrangeiras é algo recorrente ao redor do mundo.

Com tantos jogadores, apostar no goleador da Euro 2021 é uma escolha que exige estudo. O zagueiro Marcus Túlio Tanaka, que foi para o Japão com 15 anos de idade para terminar seus estudos, adquiriu a cidadania japonesa em 2003. A partir daí, trilhou um caminho vitorioso em terras nipônicas durante os 19 anos como profissional e, no período, participou de 43 jogos com a seleção local, disputando os Jogos Olímpicos de 2004 e a Copa do Mundo de 2010. Já no centro da Europa, temos um exemplo de outro jogador com um currículo vitorioso no esporte: Marcos Senna. Durante os 11 anos que jogou na Espanha, o meio-campista nascido em São Paulo se tornou ídolo no Villarreal ao realizar feitos como ser vice-campeão da Liga em 2008 com o Submarino Amarelo. No âmbito nacional, Senna atingiu o ápice com a Fúria ao disputar a Copa do Mundo de 2006 e a Eurocopa de 2008, conquistando a edição realizada na Áustria e Suíça.

Com a Euro 2020 tendo seu pontapé inicial sendo realizado daqui alguns meses, a chance de alguns brasileiros disputarem a competição é grande e continuaremos a ver jogadores nascidos no Brasil a fazer história com as cores de outra nação. Alguns jogadores que podem participar da Eurocopa nesse ano são:

Emerson e Jorginho – Itália

Naturais de Imbituba, Santa Catarina e Santos, respectivamente, Emerson e Jorginho contaram com as origens italianas de suas famílias para se transferirem para a Itália sem entrar nas regras de extracomunitário e, consequentemente receberem o chamado da Squadra Azzurra. Os dois estiveram na última convocação para disputar as Eliminatórias da Euro de 2020 e são peças para entrar na lista final de Roberto Mancini.

Guilherme – Rússia

Nascido em Cataguases, Minas Gerais, Guilherme foi revelado pelo PSTC do Paraná, antes de se tornar profissional pelo Athletico Paranaense em 2007. Depois de 18 jogos com a camisa do Furacão, recebeu o chamado dos russos do Lokomotiv Moscou em agosto do mesmo ano e segue lá desde então, quando recebeu a cidadania local em 2015 e é cotado para ser titular com a Rússia.

Marlos e Júnior Moraes – Ucrânia

Na Ucrânia desde 2012, o meia Marlos (ex-São Paulo) e Júnior Moraes (revelado pelo Santos), se tornaram opção para a seleção ucraniana em 2017 e 2019, respectivamente. Hoje os dois são companheiros de seleção e de clube, jogando pelo Shakhtar Donetsk.

Thiago e Rodrigo – Espanha

Filho de Mazinho, campeão da Copa de 94, Thiago possui três nacionalidades: a do Brasil, a da Itália e a da Espanha. Revelado no Barcelona, time que o revelou, seguiu o caminho natural de participar de todas as seleções de base do país e estreou pela equipe principal da Fúria em 2011. Rodrigo, que nasceu no Rio de Janeiro e passou pela base do Real Madrid, também seguiu trajetória semelhante. Vestiu a camisa da Espanha Sub-19 em 2009 e subiu degraus até receber o chamado da principal em 2014.

Thiago Cionek – Polônia

Com descendência polaca, Thiago fez carreira em vários clubes da Itália depois de ser revelado pelo Cuiabá e ter passado por Portugal. O zagueiro recebeu se tornou cidadão polonês em 2011 e fez a sua estreia com a Polônia em 2014 num amistoso contra a Alemanha.

Pepe e Dyego Sousa – Portugal

Com uma carreira extremamente vitoriosa pelo Porto e pelo Real Madrid, o zagueiro Pepe completa uma carreira de sucesso ao participar dos maiores feitos da seleção portuguesa. Ao receber a cidadania em 2007, Pepe conquistou a Eurocopa de 2016 e a Nations League de 2018/19 com Portugal. Já Dyego Sousa, que deixou o Brasil em 2010, recebeu o primeiro chamado apenas em 2019, depois de realizar uma boa temporada com a camisa do Braga e também fez parte do elenco vencedor da Nations League.

Comentários

Icone Cinzento Balao Comentario
0