O impacto do Coronavirus na realização da Euro 2020

03/03/2020 7:48 PM

A ameaça do Coronavirus ao interromper a realização de grandes eventos esportivos ao redor do mundo já é algo factual. O rugby e o Six Nations, o ciclismo e o Giro d’Italia, o hipismo e o Cheltenham Festival, que inclusive teve a sua possibilidade de adiamento se tornando categoria nas casas de apostas, já tiveram ou podem ter as suas datas alteradas em função da epidemia. China, Tailândia e Vietnã, por exemplo, são outros países que já cancelaram, adiaram ou mudaram o local da realização de diversos torneios, de esportes como golfe até esports. O Campeonato Chinês de futebol estava agendado para começar no dia 22 de fevereiro e a Associação Chinesa de Futebol, após consultar autoridades do estado, decidiu por adiar o início do campeonato por tempo indefinido.

Dentro de tal realidade, a UEFA também está preocupada com o impacto que o surto da doença possa prejudicar a realização da Eurocopa, que para o ano de 2020, em comemoração aos 60 anos da competição continental de seleções, decidiu realizar o campeonato em várias cidades ao redor da Europa englobando doze cidades-sede. Azerbaijão, Bélgica, Dinamarca, Inglaterra (sediará as semifinais e a final), Alemanha, Hungria, Irlanda, Itália, Holanda, Romênia, Rússia, Escócia e Espanha foram as cidades escolhidas para realizar os jogos das competições e, até então, a Itália é o país europeu com o maior número de casos (655) e de mortes confirmadas em decorrência da doença (17) pelas órgãos responsáveis pela saúde.

A Gazzetta dello Sport disse no dia 27 que surgiu o primeiro caso de jogador profissional de futebol infectado pelo vírus. De acordo com o jornal, o jogador teve sintomas de gripe no sábado do dia 22 e teria adquirido a doença numa viagem de trem ao voltar da região da Emília-Romanha, região que fica no norte da Itália e é um dos focos do surto dentro do país.

Na última terça, Michele Uva, membro do comitê executivo da UEFA, declarou para a RAI que a organização está numa fase de observação. “Estamos monitorando país por país, e o futebol deve seguir as ordens de cada nação de forma individual. O esporte só será interrompido se a situação piorar”. Um representante da UEFA também ressaltou que “no momento, não há necessidade de mudar nada que já está planejado e o problema será acompanhado de forma constante”.

Se a Eurocopa ainda tem suas datas sob ameaça de adiamento e segue com o seu pontapé inicial agendado para o dia 12 de junho no Estádio Olímpico da capital Roma, o Campeonato Italiano já sofre com os efeitos do Coronavirus em seu país. Cinco partidas da Serie A terão seus portões fechados ao público, incluindo o clássico entre Juventus e Inter de Milão, duas equipes que buscam o título nacional na atual temporada. Inclusive, a Internazionale disputou a partida da fase de 32 avos de final da Europa League já sem público contra o Ludogorets, na última quinta (27), pelo medo da possibilidade da propagação do vírus.

Comentários

Icone Cinzento Balao Comentario
0