Celso Barros se diz surpreso com troca de técnico e bota parceria em cheque

A relação entre Fluminense e Unimed está estremecida
03/04/2014 2:01 PM
©

Presidente da Unimed classificou como “covarde” a demissão do treinador

A relação entre Fluminense e Unimed parece estar cada vez mais estremecida. Após a demissão de Renato Gaúcho e a contratação de Cristovão Borges, o presidente da patrocinadora do clube, Celso Barros, criticou a atitude do presidente Peter Siemsen ao trocar de treinador, ainda mais entre os dois jogos da primeira fase da Copa do Brasil.

– Na verdade, fui surpreendido ontem, com uma conversa do Peter e do Tenório (Ricardo, vice de futebol). Fui contrário à demissão do Renato por que achava importante passar a partida do Horizonte. Ele saiu da reunião sem nenhuma decisão. Compete a ele a decisão. Achei estranho e covarde é ele ter ido embora e, na madrugada, dizer que o Renato não é técnico do Fluminense. Não estou discutindo a saída do Renato. Estou levantando a forma como foi feito isso. Foi um ato de covardia e desrespeito ao patrocinador. Enfim, nós estamos nesta situação. Desejo que o Cristóvão vá bem, como torcedor do Fluminense – declarou

Além disso, Barros colocou em cheque o futuro da parceria entre Fluminense e Unimed, afirmando que a relação está “desestimulando” a empresa de patrocinar o tricolor.

– É uma relação complicada. Isso desestimula a Unimed a manter este tipo de patrocínio. Nossa situação é que vamos apenas cumprir o contrato até o final do ano – concluiu.

Comentários

Icone Cinzento Balao Comentario
0