Copa América: Conmebol divulga os protocolos de Covid-19

Protocolo Copa América prevê isolamento, testes a cada 48 horas e sem vacina‎.

Na última segunda-feira (7), o Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga detalhou os protocolos sanitários para as equipes que vão participar da Copa América aqui no Brasil.

De acordo com o pronunciamento, seis seleções chegarão vacinadas. Ao todo são 10, mas duas estão se encaminhando para ser realizada.

Cada uma das equipes terá voos fretados e ônibus particular à locomoção. Com cada atleta sendo hospedado em um cômodo diferente. Como também, os futebolistas estarão em isolamento, apenas se encontrando nos treinos e partidas.

Os profissionais de saúde que obtiverem acesso a qualquer jogador, também terão de realizar um exame PCR.

O Governo contrário a vacinação do país, também dispensou a mesma para todos os atletas. A intenção é evitar mais adiamento e alarde.

“Exigir a vacinação ou vacinar os atletas nesse momento, eles não teriam imunidade até o início da competição. Então não é uma imposição a questão da vacina. Os que estiverem vacinados, melhor. Mas não se fará um esforço maior pra se vacinar esses atletas agora até porque a vacina, ela poderia até causar um tipo de reação e isso comprometer o ritmo competitivo dos jogadores.”, declarou o ministro.

Ao todo, cada delegação contará com cerca de 65 membros, além dos 450 participantes do staff da Conmebol, que serão divididos nas quatro sedes do torneio (Brasília, Rio de Janeiro, Cuiabá e Goiânia).

O diretor da Organização Mundial da Saúde (OMS) Mike Ryan pediu para o Brasil ser cauteloso e pensar muito bem se deseja realizar e em como sediar um evento esportivo.

Os defensores do Governo Bolsonaro estão culpando Tite pelos jogadores estarem contrários à ideia de atuar no torneio.

Artigos Relacionados