Camisa do hexa? A evolução dos uniformes da seleção brasileira

CBF apresentou os uniformes que serão utilizados na Copa de 2022. Relembre como o Brasil jogou em outras Copas do Mundo!

Faltando poucos meses para a Copa do Mundo, os torcedores brasileiros conheceram os uniformes que a Seleção vai vestir no Qatar. Com um conceito diferente, as camisas dividiram opiniões nas redes sociais.

A expectativa, claro, é que os uniformes fiquem marcados na história com a conquista do hexacampeonato. Mas você lembra como a Seleção jogou nos outros Mundiais? Relembre a evolução desde 1930!

Seleção Brasileira divulgou os uniformes para a Copa de 2022

Na última segunda-feira (8), a Nike fez o lançamento oficial dos uniformes da Seleção Brasileira para a Copa de 2022, no Qatar. O tema da coleção é “Veste a Garra”.

As grandes novidades foram as referências à onça-pintada, com uma estampa na parte frontal da camisa amarela e detalhes em verde na manga da camisa azul. Essa última, por sinal, recebeu muitas críticas e elogios.

Campanha teve a participação de jogadores e personalidades

O lançamento do uniforme contou com a presença de jogadores, craques do passado e personalidades brasileiras. Craque do penta, Ronaldo Fenômeno estava entre eles.

Do elenco atual, nomes como Richarlison e Philippe Coutinho também participaram. Além deles, o rapper Djonga, o velocista Paulo André e o streamer Gaules aparecem no vídeo de divulgação.

Um dos objetivos da fornecedora foi tirar o contexto político da camisa da Seleção. Isso explica a participação de artistas e personalidades vestindo o novo uniforme.

Polêmica camisa azul esgotou em uma hora

Apesar das críticas, o uniforme azul é um sucesso de vendas. As peças estavam disponíveis por R$ 349 no site oficial da fornecedora, mas esgotaram em apenas uma hora. A amarela ainda seguia à venda.

De acordo com a Nike, aqueles que não conseguiram comprar o uniforme terão uma nova oportunidade no

dia 12. Dessa vez, as vendas serão feitas em todo o mercado brasileiro, o que inclui as lojas físicas.

Uniforme da Seleção Brasileira para a Copa do Mundo de 2022

Fotos: Nike

Relembre a evolução dos uniformes da Seleção em Copas do Mundo

Desde 1930, o Brasil já usou uma série de camisas diferentes nas Copas do Mundo. Nas últimas décadas, virou tradição lançar uma linha nova especialmente para o torneio. Confira a evolução dos uniformes!

Uniforme branco nas primeiras Copas

A camisa amarela é sinônimo de tradição para as últimas gerações, mas nem sempre foi assim. No primeiro jogo oficial, em 1914, a Seleção jogou de branco. Esse padrão foi seguido até 1950, apenas com mudanças sutis.

A principal diferença é que, nas primeiras Copas, os detalhes da camisa e o calção eram azuis. No Mundial sediado no país, o uniforme voltou a ser todo branco.

Introdução do canarinho em 1954

Depois do “Maracanazo”, a CBD decidiu mudar o uniforme da Seleção Brasileira. Para isso, criou um concurso, em parceria com o Jornal Correio da Manhã, em que as pessoas poderiam enviar suas ideias.

O direcionamento principal era que as quatro cores da bandeira deveriam estar presentes. Quem venceu foi o gaúcho Aldyr Shlee, que enviou um modelo com amarelo e verde na camisa, calção azul e meias brancas. Surgiu assim o uniforme canarinho.

Título com a camisa azul em 1958

A mudança deu resultado, porque o Brasil conquistou o seu primeiro título mundial em 1958. Porém, o mais curioso é que, no jogo final, a Suécia também jogava de amarelo e a CBD precisou de uma alternativa.

A solução foi recortar os escudos e costurar em cima de camisas azuis, que foram compradas de última hora em Estocolmo. Deu certo, o Brasil ficou com a taça e ainda ganhou o seu uniforme reserva: o azul.

Mudanças em 1994 ficaram marcadas

Desde então, o Brasil utiliza a camisa amarela como principal. Em 1994, ano do tetra, o uniforme teve mudanças importantes, como o material utilizado e a presença de três escudos em relevo na frente.

Em 2002, no pentacampeonato, a camisa ganhou detalhes em verde. As últimas versões da camisa canarinho foram mais simples, sempre com o amarelo como cor predominante.

De fato, a nova linha de uniformes da Seleção Brasileira não é unanimidade. Porém, assim como em 1994 e 2002, as mudanças podem trazer sorte e, quem sabe, ajudar no hexacampeonato no Qatar.

Artigos Relacionados