Torcedores “fakes”, supostamente contratados, invadem as ruas de Doha antes da Copa do Mundo

Usuários do Tik Tok desconfiaram dos desfiles e apontaram as autoridades do Qatar como responsáveis por pagar migrantes para encenar apoio à diferentes seleções
2022-11-15 16:38:39

 

Usuários do Tik Tok acusam o país-sede da Copa do Mundo de “contratar” torcedores falsos para atuarem em vídeos gravados antes da abertura do Mundial. Nas imagens que circulam na rede social, o público canta e dança enquanto desfilam pelas ruas de Doha. O torneio começa no próximo domingo (20) e, pela cidade, já circulam “torcedores” do Brasil, Inglaterra, Argentina e outras nações.

A denúncia das torcidas fakes veio a público no Qatar Living, conta oficial do TikTok para mostrar particularidades e curiosidades do país. O canal tem mais de 400 mil seguidores e constantemente divulga vídeos dos torcedores agitando bandeiras e cantando nos espaços públicos, especialmente na Corniche, passeio marítimo de 7 km ao longo da Baía de Doha. A atração turística é o palco das celebrações anuais de feriados no país, como o Dia Nacional do Qatar e o Dia Nacional do Esporte.

 

 

 

A intenção dos vídeos que circulam na internet é mostrar a concentração dos torcedores que, teoricamente, chegaram cedo ao país para aproveitar o clima de preparação antes do Mundial. No entanto, os usuários do Tik Tok desconfiaram da ação e apontaram as autoridades do Qatar como responsáveis por pagar trabalhadores migrantes para vestirem camisetas de diversas seleções.

 

VEJA TAMBÉM:

++ Qatar 2022: Confira a lista com 12 filmes e séries para entrar na Copa do Mundo

++ Copa do Mundo 2022: veja as datas e horários dos jogos da seleção brasileira

++ Festa verde e amarela em Doha reúne 2 mil pessoas. Torcedores indianos são maioria

Aproveite e siga o Sambafoot no Facebook, no Instagram e no Twitter!

 

Vídeos foram motivos de piadas e críticas

Nos vídeos do Tik Tok, internautas publicaram comentários questionando a veracidade dos vídeos. As piadas (e as críticas) não demoraram a aparecer. Fotos de torcedores ingleses tinham comentários com emojis mostrando a bandeira da Índia e Bangladesh, países onde o Qatar recrutou milhares de trabalhadores para construir estádios e cuidar da infraestrutura para ao evento.

“Devem ser fãs ingleses de Kerala, Índia”, disse um comentário, enquanto outros apontaram que os instrumentos musicais nos vídeos definitivamente não eram ingleses. Outro usuário do TikTok escreveu: “Atores pagos!”. Um seguidor do canal Qatar Living comentou: “Eu juro que eles estão pagando os trabalhadores para serem fãs neste momento. Eu os vi apoiando sete países diferentes”.

Curiosamente, os mesmos instrumentos musicais parecem ter sido usados ​​em vários dos clipes, levando a questionamentos sobre a legitimidade dos ‘fãs’. Não faltaram comentários sobre a falta de representatividade feminina nos vídeos, levando a crer que os “torcedores” seriam contratados para representar.

 

 

 

Fato é que o fato não é nenhum crime, mas pega mal para o país da Copa do Mundo. Até o momento, não está claro se as autoridades locais organizaram os desfiles de torcedores ou se os trabalhadores migrantes que ainda estão no Catar estão genuinamente festejando antes do torneio.

Em 2021, uma investigação do jornal The Guardian descobriu que 6.500 trabalhadores migrantes, principalmente do subcontinente asiático, morreram construindo estádios e infraestrutura para a Copa do Mundo. Além disso, estudos da Anistia Internacional apontam que muitos trabalhadores morreram de exaustão pelo calor em longas horas de trabalho em temperaturas acima de 40º C.