Thomas Tuchel terá que provar pulso firme para treinar o Chelsea

Com fama de louco pela tática, alemão terá muito o que mostrar na Inglaterra.
Thomas Tuchel / Chelsea FC
© Chelsea FC

Como esperado, o novo treinador do Chelsea FC é o alemão Thomas Tuchel. O anúncio foi divulgado pelo próprio clube inglês na terça-feira (26), o mister terá a árdua tarefa de salvar a equipa de um vexame na Liga dos Campeões, como também substituir Frank Lampard.

O anúncio havia sido premeditado pela “Sky Sports” da Alemanha, Tuchel terá seu primeiro grande duelo diante o Atlético de Madrid no Wanda Metropolitano dia 23 de fevereiro e em casa em 17 de março.

A temporada 2019/20 foi especial para o treinador. Ao liderar Neymar e colocá-lo na função de “10”, o Paris Saint-Germain conquistou sua ida à primeira final de sua curta história.

No entanto, antes da pandemia de Covid-19 assolar o mundo, o mesmo era criticado e comparado até a André Villas-Boas, atual treinador do Olympique de Marselha.

As críticas em cima ao trabalho do novo mister dos Blues, se dava por fazer sua equipe produzir baseada apenas no talento individual do próprio Neymar e Kylian Mbappé.

De lá para cá, foram atritos com a direção parisiense e perda de vestiário. Isso fez com que jornais como “L’Équipe” dessem a informação que o técnico alemão Thomas Tuchel havia sido demitido por Leonardo no dia 25 de dezembro, pleno natal. O que foi confirmado posteriormente.

Criado no Mainz, Tuchel é pupilo de Jürgen Klopp.

Por conta disso, depois de levar o time à Bundesliga e ao acesso às posições superiores, foi contratado pelo Borussia Dortmund.

No clube amarelo fez o time apresentar um futebol vistoso e vencer a Copa da Alemanha em 2016. No entanto, o supracitado mau relacionamento com a diretoria culminou em sua saída.

No Chelsea, sua grande missão é mostrar que tem pulso para comandar uma equipe não dominada por estrelas, mas por jogadores com grande potencial de crescimento como Kai Havertz, Timo Werner e Hakim Ziyech, nomes que custaram aproximadamente £153 milhões (R$ um milhão na cotação atual).

Em meio esse pacote de luxo, ser tutor novamente de um dos candidatos ao prêmio Samba de Ouro, Thiago Silva. O defensor chegou esta temporada a Londres de forma gratuita.

Mas a dúvida assola em como será sua forma de trabalhar em um clube famoso por “fritar” treinadores, sejam eles ídolos ou não. Como também a pressão por resultados vindas do Conselho e o proprietário dos Blues, Roman Abramovich.