O Brasil fará a melhor campanha da história nas Eliminatórias para a Copa?

É verdade que o futebol apresentado não empolga, mas os números chamam a atenção: são 10 vitórias em 11 partidas, melhor ataque e defesa menos vazada.

Não há dúvidas que a Seleção Brasileira irá se classificar para a Copa do Mundo de 2022, no Catar. O Brasil já fez campanhas memoráveis no caminho para outros mundiais, mas alguma teve números tão expressivos quanto os que esta apresenta?

Ao empatar com a Colômbia em Bogotá, no dia 10 de outubro, o Brasil perdeu a chance de igualar o recorde recém-batido pela Austrália, de 11 vitórias consecutivas em eliminatórias. Vamos conferir o histórico da Seleção na luta por vaga em Copas do Mundo. É sempre bom lembrar que o escrete canarinho é o único da história presente em todos os mundiais.

Lá atrás, caminho fácil e vagas garantidas

A primeira vez que o Brasil jogou uma partida pelas eliminatórias foi apenas em 1954. Na Copa de 1930, o país foi convidado e um dos 13 selecionados a participar do primeiro Mundial. Em 1934 e 1938, desistências de Peru e Argentina, respectivamente, carimbaram nosso passaporte para a Itália e França.

Em 1950, fomos o país-sede. Somente após o Maracanazzo, com a Copa do Mundo já consolidada, é que a Seleção teve que ralar para ir aos mundiais.

Até a Copa da Rússia, em 2018, o Brasil disputou 12 eliminatórias e podemos dizer que levou sustos apenas em três oportunidades, a última antes do Mundial de 2002.

Sete vezes invicto, em 3 oportunidades com 100%

A Seleção foi a última equipe a ser derrotada em eliminatórias. A primeira vez que isso aconteceu foi antes da Copa dos EUA, em 1993. Jogando em La Paz, o Brasil perdeu por 2 x 0 para a Bolívia. Mas, na maior parte das vezes, as classificações foram sem sobressaltos.

Nos torneios qualificatórios para 1954 (4j), 1970 (6j) e 1982 (4j), a Seleção venceu todos os seus compromissos. Em 1958 (2j), 1978 (8j), 1986 (4j) e 1990 (4j), o time não perdeu.

Desde que as eliminatórias começaram a ser disputadas no formato atual, com todos contra todos em turno e returno, antes do Mundial de 1998, o Brasil está disputando o seu quinto qualificatório.

Até 2018, foram 72 partidas, com 39 triunfos, 22 empates e 11 derrotas.

O que é preciso para ter a melhor eliminatória da história?

É praticamente impossível comparar os diferentes regulamentos qualificatórios para mundiais. O Brasil já teve campanhas perfeitas, mas a soma das três não chega à quantidade de partidas das regras atuais, que têm 18 jogos quando todas as seleções participam.

Com as regras atuais, o título de melhor campanha fica com a Argentina, que nas eliminatórias para 2002 somou 43 pontos entre 54 possíveis. A Albiceleste teve 13 vitórias, empatou quatro vezes e perdeu apenas uma vez (para o Brasil, por 3 x 1, dois gols de Vampeta e um de Alex).

O melhor desempenho da Seleção foi na qualificatória para a Rússia. O Brasil venceu 12 jogos, empatou 5 e perdeu apenas 1 (na estreia, contra o Chile, por 2 x 0).

Hoje, passada mais da metade das eliminatórias, a Seleção vai bem, no caminho para ter a melhor campanha da história na Conmebol. Para isso, precisa somar pelo menos 16 pontos entre 24 possíveis.

Os desafios restantes para os comandados de Tite são dois jogos contra a Argentina e confrontos com Colômbia (c) , Equador (f), Paraguai (c), Chile (c) e Bolívia (f).

O Brasil nas Eliminatórias para as Copas do Mundo
Jogos Vitórias Empates Derrotas Pontos
1954 4 4 0 0 8
1958 2 1 1 0 3
1970 6 6 0 0 12
1978 8 6 2 0 14
1982 4 4 0 0 8
1986 4 2 2 0 6
1990 4 3 1 0 7
1994 8 5 2 1 12
2002 18 9 3 6 30
2006 18 9 7 2 34
2010 18 9 7 2 34
2018 18 12 5 1 41
2022* 11 10 1 0 30

Até o dia 14/10/2021

Artigos Relacionados