No ano do Incrível Hulk no Brasil, conheça os heróis da bola?

Nada de Batman ou Homem-Aranha.

Nada de Batman ou Homem-Aranha. O ano de 2021 no futebol brasileiro foi do Incrível Hulk. O atacante do Atlético-MG fez uma temporada espetacular na sua volta ao país e terminou com a Tríplice Coroa e o prêmio de artilheiro do ano.

Só que ele não é o único super-herói da bola. Entre apelidos, máscaras e comemorações, são muitos exemplos de jogadores identificados com esse universo. Vamos relembrar alguns?

Incrível Hulk: o melhor do Brasil em 2021

Hulk colecionou títulos e artilharias na temporada 2021. Com 36 gols em 68 jogos, bateu Gabigol e terminou o ano como o maior goleador do Brasil. Os seus poderes levaram o Atlético-MG a outro nível.

Porém, engana-se quem pensa que o apelido tem relação direta com a sua forma física. Na verdade, foi uma criação do pai, quando o craque tinha somente 13 anos.

“Meus pais falam que eu gostava muito do Incrível Hulk quando era pequeno. Eu ficava em frente à TV imitando o Hulk e até hoje todos me chamam assim”, explicou o atacante em coletiva da Seleção Brasileira.

O fato é que o apelido pegou e, em 2021, não teve para ninguém. Hulk esmagou o futebol brasileiro e foi o grande destaque da temporada.

Patrick: o Pantera Negra brasileiro

Patrick chegou ao Internacional em 2018, depois de grande temporada no Sport. Além da boa fase em campo, também ficou conhecido como o Pantera Negra do futebol brasileiro pelas suas comemorações com o Wakanda Forever, em referência ao filme estrelado por Chadwick Boseman e lançado no mesmo ano.

Durante o Campeonato Brasileiro 2018, o meio-campo usou a máscara do Pantera Negra para comemorar um gol na vitória por 3 a 0 sobre o Vasco. O lance rendeu uma suspensão por terceiro cartão amarelo para a partida seguinte, mas o apelido pegou de vez.

A máscara nunca mais apareceu, principalmente porque esse tipo de comemoração é vetada pela FIFA desde 2007, mas o jogador segue com o gesto depois dos seus gols e se engaja na luta contra o racismo no futebol.

Pierre-Emerick Aubameyang: uma coleção de heróis

Hoje no Arsenal, Pierre-Emerick Aubameyang faz sucesso no futebol desde os tempos de Saint-Étienne, em 2011. Não somente pelos seus gols e velocidade, mas também pelas suas comemorações diferentes.

Recentemente, Auba adotou o Pantera Negra. Em 2019, ele usou a máscara para comemorar um gol na vitória sobre o Rennes, pela Europa League.

“Eu precisava de uma máscara que me representasse. É o Pantera Negra, e na África, no Gabão, nós chamamos a seleção de Panteras Negras do Gabão. Isso me representa”, explicou.

Em 2020, após o gol do título sobre o Liverpool na Supercopa da Inglaterra, ele homenageou com o gesto do Wakanda Forever o astro Chadwick Boseman, morto dias antes após luta contra o câncer.

Anteriormente, ele se “disfarçou” de Homem-Aranha e ficou conhecido no Borussia Dortmund como o Batman. Em 2015, a boa fase rendeu vitórias e uma comemoração dupla com Marco Reus usando uma máscara de Robin. O momento virou até montagem do clube.

Super Mario: Balotelli ou Gómez?

O Super Mario não é bem um super-herói, mas o personagem da Nintendo é uma verdadeira febre que atravessa gerações. No mundo do futebol, são dois jogadores conhecidos pelo apelido — e fica difícil decidir qual deles é o mais importante.

O italiano Mario Balotelli é uma figura recheada de polêmicas. Com passagens por gigantes do futebol europeu, como Manchester City, Milan e Inter, o jogador já vestiu camisa de time rival, teve problemas com carteira de motorista e se envolveu em confusões em boates.
Em campo, viveu um grande momento na Euro 2012, quando marcou os dois gols da vitória sobre a Alemanha, na semifinal. A grande atuação rendeu diversas montagens na internet e, claro, o Super Mario não ficou de fora.

Por outro lado, o alemão Mário Gómez viveu longe das polêmicas, mas teve uma carreira vitoriosa, com participações em três Euros e duas Copas do Mundo. O atacante acabou fora da convocação para o título mundial em 2014 por problemas no joelho, mas fez sucesso no Bayern de Munique entre 2009 e 2013.

Ivan Kaviedes: um super-herói em plena Copa do Mundo

Ivan Kaviedes talvez seja o nome menos conhecido da lista, mas a sua comemoração especial foi realizada em plena Copa do Mundo. Após marcar contra a Costa Rica em 2006, o equatoriano tirou uma máscara amarela do Homem-Aranha do calção. A imagem se tornou viral, principalmente entre os fãs da Marvel.

A sua ação teve um motivo nobre. Kaviedes homenageou o companheiro Otilino Tenorio, que morreu em acidente de trânsito no ano anterior, depois de se destacar pela seleção. Tenorio era conhecido como “Mascarado” por comemorar os seus gols dessa forma.

Rentería: o Saci-Pererê colorado

Se você não torce para o Internacional, pode até não se lembrar de Wason Rentería. Porém, o nome do atacante não sai da memória dos colorados. No dia 19 de julho de 2006, ele marcou o gol da vitória contra a LDU e garantiu a vaga nas semifinais da Libertadores para o Inter.

Na comemoração, vestiu gorro e cachimbo e se transformou no Saci Pererê, mascote do clube, em pleno Beira-Rio. Antes, ele já tinha marcado um dos gols mais bonitos da competição contra o Nacional-URU, nas oitavas de final. A equipe conquistaria o título semanas depois. Uma lesão o tirou da disputa do Mundial, mas o seu nome está marcado na história do Inter (e no folclore do futebol).

Relembre outros exemplos!

Naturalmente, esses são alguns exemplos clássicos de super-heróis ou personagens no futebol, mas outros jogadores têm apelidos ou são conhecidos pelas comemorações diferentes. Veja a nossa lista!

  • Jonas Gutierrez (Newcastle): já vestiu uma máscara de Homem-Aranha durante uma comemoração.
  • Paulo Nunes (Palmeiras): além dos gols, o Diabo Loiro também ficou conhecido por usar máscaras em comemorações durante os anos 90.
  • Renato Abreu (Flamengo): conhecido pelas cobranças de falta, teve duas passagens pelo Flamengo e usava uma máscara de Urubu Rei quando marcava gols.
  • Anis Ben Hatira (Hertha Berlin): na mesma época da dupla Batman e Robin do Borussia, Hatira celebrou um gol com uma máscara do Homem-Aranha.
  • Alberth Elis (Houston Dynamo): também comemorou com os gestos do Pantera Negra durante sua passagem pela MLS.
  • Facundo Sava (Fulham): em 2002, o jogador foi protagonista de um momento icônico da Premier League ao celebrar um gol com a máscara do Zorro.

E aí, faltou algum “mascarado” na lista? Se você lembrou de algum exemplo, mande uma mensagem para nós!

Artigos Relacionados

jan 30, 2021
Balao Comentario 0
Anunciado antes no Porto e Palmeiras, Galo pegou os amantes de esporte de surpresa ao revelar novo reforço.
abr 28, 2021
Balao Comentario 0
A contratação de Hulk pelo Atlético Mineiro foi uma das que mais repercutiu no futebol brasileiro em 2021, e na partida da última terça-feira (27) o jogador mostrou mais uma vez como pode ser decisivo.
maio 15, 2021
Balao Comentario 0
Em jogo marcado por incertezas fora do estádio, o Atlético-MG teve atuação dominante e venceu o América de Cali para avançar na Libertadores.
out 25, 2021
Balao Comentario 0
Givanildo Vieira de Souza, mais conhecido como "Hulk", tem 35 anos e é uma das estrelas do futebol brasileiro nos últimos tempos.
dez 18, 2021
Balao Comentario 0
O Brasil é conhecido por revelar grandes talentos para o futebol internacional.