Frank Lampard de saída, Thomas Tuchel rumo ao Chelsea

Ídolo do clube foi sacado após maus resultados, aposta é treinador que produziu bom futebol com Borussia Dortmund e levou PSG à final da Champions.
Frank Lampard Chelsea
© Chelsea FC

O Chelsea, insatisfeito com trabalho de Frank Lampard anunciou ainda nesta segunda-feira (25), a demissão do treinador do clube londrino.

“Somos gratos ao Frank pelo que ele conseguiu em seu tempo como treinador principal do clube.

“No entanto, os resultados e o desempenho recentes não atenderam às expectativas do Clube, deixando o Clube no meio da tabela sem qualquer caminho claro para uma melhoria sustentada.”, em nota divulgada no site oficial dos Blues.

Nono colocado na Premier League com 10 pontos, a instituição tomou a decisão com o Conselho em conjunto com o proprietário Roman Abramavich.

Após 18 meses no comando, a lenda só venceu dois de seus últimos oito jogos no Campeonato Inglês. Sua demissão veio menos de 24 horas após a vitória sobre o Luton na FA Cup.

Com planos a longo prazo, o seu anúncio como mister em 2019 veio como uma “quebra de tradição” de uma equipe que é conhecida por fritar seus treinadores, mesmo aqueles que venceram quase tudo com o clube, a exemplo de José Mourinho.

Em seu primeiro ano, conquistou o quarto lugar, garantindo a classificação para a Liga dos Campeões.

No entanto, após o Chelsea gastar para contratar jogadores considerados como futuros grandes do futebol mundial como Kai Havertz, Timo Werner e Hakim Ziyech, os resultados foram catastróficos para uma direção que gastou aproximadamente £153 milhões (R$ um milhão).

Em meio esse pacote de luxo, a chegada de Thiago Silva vindo do Paris Saint-Germain de forma gratuita aumenta as críticas em cima do trabalho do inglês.

Tuchel em direção a Londres

Pouco menos de um mês de ter sido desligado do PSG de forma oficial, o treinador alemão Thomas Tuchel está de malas prontas para aterrissar em Stanford Bridge.

De acordo com a “Sky Sports da Alemanha“,Tuchel é o escolhido e terá como missão substituir uma lenda e salvar o time de um vexame nas oitavas de final da Champions League, no qual enfrenta o Atlético de Madrid no Wanda Metropolitano dia 23 de fevereiro e em casa em 17 de março.