FIFA bane dois jogadores do Al Haly antes do confronto com Palmeiras

Jogadores descumprem protocolo da federação que rege o futebol mundial e estão fora da decisão ao terceiro lugar do Mundial de Clubes.
Mahmoud Kahraba ; Hussein El Shahat ; Al Ahly - FIFA Club World Cup
© Al Ahly

A FIFA baniu na terça-feira (9) dois jogadores do Al Haly, Mahmoud Kahraba e Hussein El-Shahat, do Al Ahly, por violarem o protocolo contra o coronavírus estipulado pela entidade.

Titulares contra o Bayern, os atletas se dirigiram até a arquibancada e cumprimentaram um ídolo do clube.

A decisão os tiras do confronto diante o Palmeiras na quinta-feira (11).

Durante a derrota por 2 a 0 diante o Bayern de Munique, no qual foi apitado pela brasileira Edina Alves, Kahraba, de 26 anos, e El-Shahat, de 28, estenderam as mãos e cumprimentaram o ex-meia Mohamed Aboutrika, ídolo do Al Ahly e da seleção egípcia.

El-Shahat foi o autor do gol da vitória diante o Al Duhail por 1 a 0, nas quartas de final. O clube também não contará com o lateral-esquerdo Ali Maaloul, com problemas na coxa.

“A Fifa proibiu El-Shahat e Kahraba de participarem da disputa do terceiro e quarto lugar devido ao não cumprimento das medidas cautelares”, afirmou o clube via nota divulgada nas redes sociais.

O rígido protocolo obriga as delegações ficarem isoladas, em um sistema de bolha.

Os membros das equipes só frequentam os locais oficiais da competição, como estádios, hotéis e locais de treinamento. Proibidos de sair das determinadas delimitações.

Atualmente o Catar registra uma média de 350 novos casos por dia. Com as autoridades cataris sempre em alerta.

Al Ahly e Palmeiras se enfrentam nesta quinta-feira, às 12h, na decisão do terceiro lugar do Mundial de Clubes. A final será entre Tigres e Bayern de Munique no mesmo horário.