Existe vida depois de Messi?

Com a saída do craque argentino, o Barcelona se vê em crise e sem um planejamento adequado para suprir a ausência de um dos maiores jogadores da história da equipe – e do mundo.

A crise financeira causada pela pandemia da Covid-19 atingiu em cheio todas as equipes do mundo, com o Barcelona não foi diferente. Mesmo que o camisa 10 tenha aceitado uma redução de 50% do seu salário antigo, não foi o suficiente para o Barcelona manter o teto imposto pelo Fair Play Financeiro da Espanha. O argentino deixa um rombo enorme na equipe Catalã e até mesmo na La Liga no quesito marketing, já que, era o principal atrativo de ambos desde a saída de Cristiano Ronaldo do Real Madrid.

O treinador do Barcelona Ronald Koeman deixou claro que espera a chegada de um novo atacante para reforçar o elenco.

Apesar do pedido do treinador, prioridade da diretoria do Barcelona é aliviar a folha salarial e aumentar a receita do clube.

O atual presidente do Barcelona, Joan Laporta, culpa a gestão anterior pelos atuais problemas econômicos do clube, incluindo o gerenciamento do dinheiro arrecadado com a venda de Neymar ao PSG, que segundo o presidente foi usado de forma desproporcional e sem planejamento. Laporta complementa que chegou ao clube no momento em que 110% da arrecadação do clube era destinada ao pagamento de salários para a equipe. O ex-presidente, Josep Maria Bartomeu não deixou barato as acusações e respondeu em forma de carta às acusações de Joan Laporta.

Enquanto a situação financeira do clube segue sendo um entrave, um dos maiores líderes da equipe, Gerard Piqué, aceitou a redução salarial que auxiliou a equipe Catalã a inscrever no Campeonato Espanhol os jogadores Memphis Depay, Eric García e Manaj contratados para a temporada 21-22. Sergio Aguero segue no departamento médico da equipe, por isso, o Barça terá mais tempo para normalizar ou pelo menos adequar o seu teto salarial.

Piqué não é o único que vem tentando ajudar o clube nos bastidores fora de campo, nas palavras do próprio jogador, outros líderes como Sergio Busquets, Jordi Alba e Sergi Roberto entendem a situação que o clube vive e entraram em negociação com o clube pelo reajuste salarial.

A liderança fora de campo não será um problema para o Barcelona, porém, devemos nos atentar também para a grande lacuna técnica que Lionel Messi deixou no time. Suprir a ausência de um dos maiores ídolos do clube não é simples, porém, é uma grande incógnita apostar em quem será a nova referência técnica da equipe Catalã.

Um dos remanescentes do elenco, Antoine Griezmann ainda não correspondeu às expectativas do Barcelona, desde a sua saída do Atlético de Madrid. Memphis Depay é a nova contratação para a temporada e demonstrou personalidade nas partidas que disputou pelo Barça. Ansu Fati, Pedri e Dembélé fazem parte da nova geração da equipe Catalã.

Com tantos nomes de peso, seria exagero fazer terra arrasada com o que é o Barcelona hoje. Porém, depois de tantas temporadas, achar um novo dono para a camisa 10 do time vai ser uma tarefa bem complicada.

Artigos Relacionados

jan 15, 2021
Balao Comentario 0
Parisienses faturam primeiro título da temporada sob comando de novo técnico.
fev 04, 2021
Balao Comentario 0
Com a renovação de Neymar, time parisiense coloca sua ambição de transformar a equipa a nível europeu.
abr 10, 2021
Balao Comentario 0
Mbappe marcou duas vezes com Neymar fazendo duas assistências no espaço de 25 minutos na vitória.
mar 20, 2021
Balao Comentario 0
O portal francês RMC informa que o incidente se tornou "extremamente violento" com a esposa de Di Maria, Jorgelina, e seus dois filhos pequenos.
mar 12, 2021
Balao Comentario 0
Com o Paris classificado para a próxima fase do mata-mata da Champions League, a equipe francesa aguarda o próximo adversário
fev 12, 2021
Balao Comentario 0
Atacante brasileiro sofre nova lesão próximo de decisão importante na Champions League.