Estádio Centenário: um velho conhecido dos brasileiros

Pela quinta vez haverá brasileiros em uma final de Libertadores em Montevidéu. Só Flamengo venceu, há 40 anos

Flamengo e Palmeiras decidem a Libertadores de 2021 no dia 27 de novembro na capital uruguaia. É a chance dos cariocas conquistarem seu segundo título no lendário gramado do Centenario. Para o Verdão, a oportunidade de apagar a triste memória de 1968. Esta será a oitava vez que o jogo derradeiro de uma Copa Libertadores acontecerá no Estádio Centenario, em Montevidéu. Ao lado do Estádio Nacional de Chile, é o palco que mais recebeu decisões. Além da decisão deste ano, em quatro delas houve brasileiros envolvidos. E apenas em uma delas um time daqui saiu comemorando.

Em 23 de novembro de 1981, ou seja, há quase 40 anos, o Flamengo decidia com o Cobreloa o título continental após vencer a primeira partida no Maracanã e perder a revanche no Chile. Com dois gols, Zico levou o rubro-negro ao primeiro caneco da Libertadores. Esta foi a última decisão no Centenario que contou com um time brasileiro, quebrando a “maldição” de vices em terras uruguaias.

Três derrotas amargas

Em 1980, o grande Internacional de Falcão era o favorito, mas um surpreendente empate sem gols em casa e derrota por 1 x 0 para o Nacional do Uruguai destruíram o sonho colorado. Três anos antes, Boca Juniors e Cruzeiro fizeram uma final muito equilibrada, e após duas vitórias pelo placar mínimo em casa, os times fizeram o tira-teima em Montevideo. E deu Boca, 5 x 4 nos pênaltis após o placar ficar em branco por 120 minutos.

A primeira vez que um time brasileiro decidiu uma Libertadores em Montevidéu foi em 1968. O time? Palmeiras. Em um confronto em que o saldo de gols não era critério de decisão, o Verdão, após perder o jogo de ida para o Estudiantes em La Plata por 2 x 1, venceu no Pacaembu por 3 x 1. E lá foram os times para o Centenário. No final, 2 x 0 para os Pinchas, que levantaram ali pela primeira vez de quatro o troféu mais cobiçado da América do Sul.

Jogos de finais no Centenario

Em outras quatro oportunidades, times brasileiros jogaram finais que passaram pelo estádio, sem ser na última partida. Aqui, o saldo é melhor, menos para o Palmeiras. Em 1961, o Peñarol marcou em casa aos 44 do segundo tempo e garantiu a vitória por 1 x 0 que, somada ao empate no Pacaembu, garantiu o triunfo Carbonero.

No ano seguinte, o Santos de Pelé “vingou” o rival, mas não sem sustos. No Uruguai, vitória por 2 x 1. Em casa, derrota por 3 x 2. No desempate, na Argentina, Santos 3 x 0 Peñarol. Em 1983, novamente o Peñarol envolvido em uma final com brasileiros. Depois de empate em 1 x 1 no Centenario, o Grêmio venceu a decisão no Olímpico por 2 x 1 e Hugo de León levantou o troféu para o tricolor pela primeira vez.

A decisão mais recente foi em 2011, entre Santos e… Peñarol. O Santos de Neymar e Ganso venceu no Uruguai e empatou na Vila, conquistando a Libertadores pela terceira vez, feito que seja quem for que vencer a final do dia 27 irá alcançar.

jogos no estadio centenario

Artigos Relacionados

nov 10, 2020
Balao Comentario 0
Rubro-negro desembolsará cerca de um milhão de reais para contratar o treinador com a defesa menos vazada do Brasileirão.
nov 22, 2020
Balao Comentario 0
O algoz em muitas temporadas do Fla, não tomou conhecimento e foi engolido na primeira vitória de Rogério Ceni no comando do clube.
nov 19, 2020
Balao Comentario 0
Rogério Ceni e Rubro-negro carioca não sabem o que é vencer a equipe comandada por Fernando Diniz.
nov 15, 2020
Balao Comentario 0
Rubro-negro carioca amarga o quarto jogo sem saber o caminho das vitórias.
nov 09, 2020
Balao Comentario 0
Mesmo em terceiro do Brasileirão, catalão cai sob críticas de torcida, imprensa e até do ídolo Zico.
nov 09, 2020
Balao Comentario 0
Flamengo soma a pior defesa e um recorde de oito tentos sofridos em apenas duas partidas seguidas.