Confira os brasileiros que representam outros países nesta Data Fifa

A cada Data Fifa, centenas de seleções jogam mundo afora.

Na última janela de 2021, além da nossa Seleção com jogadores brasileiros, há outros atletas nascidos em nosso país que entram em campo representando outros países.

Alguns nomes já são bem conhecidos, como o alagoano Pepe, que joga na Seleção Portuguesa há 14 anos. Mas há desconhecidos entre eles e até ex-jogador comandando time do banco!

No total, 9 jogadores e um treinador brasileiro poderão atuar nesta Data Fifa. Vamos conferir quem são eles.

China

No meio da década passada houve um verdadeiro êxodo de talentos do nosso futebol para o outro lado do mundo, atraídos pelos salários atraentes da milionária Superliga Chinesa. Alguns se adaptaram tão bem aos costumes chineses que adquiriram a cidadania do país.

Nesta Data Fifa, três nomes conhecidos entre os fãs de futebol vestem o uniforme vermelho. Na vitória contra o Vietnã por 3 x 2, pelas eliminatórias da Copa de 2022, Elkeson e Alan atuaram. Aloísio ficou no banco, mas pode jogar contra a Arábia Saudita.

Elkeson

Do Vitória para o Botafogo, da Estrela Solitária para o Guangzhou Evergrande. Depois de muitos gols e títulos, o maranhense foi chamado pela primeira vez para a Seleção Chinesa em 2019.

Hoje com 32 anos, Elkeson fez apenas 7 jogos e já anotou 4 gols.

Alan

Paranaense de São Bonifácio, o atacante passou por Londrina e Fluminense antes de partir para a Áustria, para atuar pelo Red Bull Salzburg. Chegou à China para atuar com Elkeson. Também atacante, jogou 3 vezes pela seleção asiática desde 2021 e tem média de 1 gol por jogo.

Aloísio

Apelidado de Boi Bandido quando atuava pelo Figueirense, este catarinense começou sua carreira no Grêmio. Chegou à China em 2014, contratado pelo Hebei China Fortune. Estreou na seleção em 2021, aos 33 anos, e tem apenas um jogo.

Itália

Depois do título da Euro 2020 sobre a Inglaterra, a Itália acabou derrotada, nesta Data Fifa, para a Espanha, em jogo válido pela semifinal da Nations League. A outra partida da tetracampeã mundial será contra a Bélgica, no jogo de consolação da Nations League, a disputa pelo terceiro lugar.

Dois jogadores nascidos no Brasil e naturalizados italianos normalmente são titulares da Azzurra.

Jorginho

O catarinense de Imbituba começou a carreira no Brusque e, de lá, foi direto para a base do Hellas Verona, da Itália. Hoje no Chelsea, campeão europeu, Jorginho estreou pela Seleção Italiana em 2016 e soma 39 partidas e 5 gols por seu novo país, onde atua como meia defensivo.

Emerson Palmieri

Nascido em Santos, começou a carreira no principal time da cidade do litoral paulista. De lá, foi para o Palermo, por empréstimo, e não voltou mais. O lateral-esquerdo fez parte das categorias de base do Brasil, mas optou pela Itália, que representa desde 2018. Pela Azzurra, já são 22 partidas.

Emirados Árabes Unidos

Dois brasileiros lutam para jogar a Copa de 2022 no “vizinho” Catar vestindo as cores dos Emirados. Atualmente na terceira posição em seu grupo, o que garante a repescagem, Fabio Lima e Caio Canedo terão que se esforçar muito para levar a seleção adiante.

A Data Fifa foi ruim, com derrota para o Irã, em casa, por 1 x 0.

Fabio Lima

Meia ofensivo nascido há 29 anos em Araçagi, Paraíba, Fabio Lima começou a jogar no Icasa e teve passagens pelo Atlético-GO e Vasco antes de partir, em 2014, para o Al Wasl, dos Emirados Árabes Unidos.

Pela seleção local, são 11 jogos desde 2020, com 4 gols anotados.

Caio Canedo

Aos 30 anos, este carioca de Volta Redonda começou no Tricolor de Aço e passou por diversos clubes no país antes de desembarcar também no Al Wasl, em 2014. Sua estreia no selecionado do novo país foi em 2020. Para quem joga de meia ofensivo ou atacante, possui bons números, com 3 gols em 8 partidas.

Portugal

Um amistoso contra os anfitriões da próxima Copa e um jogo contra Luxemburgo formam esta Data Fifa “molezinha” para a Seleção das Quinas. E o treinador Fernando Santos convocou dois nascidos no Brasil, um deles o mais experiente do grupo e outro novato, que atende ao primeiro chamado.

Pepe

Aos 38 anos e experiência de sobra no futebol, Kepler Laveran nasceu em Maceió e começou a jogar futebol no Corinthians de Alagoas. Ainda na base, em 2001, partiu para o Marítimo. Ficou conhecido para o mundo jogando no Porto e de lá foi para o Real Madrid. Estreou pela Seleção de Portugal em 2007 e já fez 121 partidas pelo país. Anotou 7 gols, nada mal para um zagueiro.

Matheus Nunes

Este Fluminense de Campo Grande era um ilustre desconhecido até agosto de 2021, quando foi convocado por Tite para a Seleção Brasileira, mas declinou em favor de um possível futuro chamado de Portugal, o que aconteceu dois meses depois. Aos 23 anos, Matheus é um meia que une força e talento e vive em terras lusitanas desde os 13. Hoje no Sporting, o jogador é uma sensação no país e tem um futuro promissor.

Rússia

Com Eslováquia e Eslovênia pelas Eliminatórias da Copa de 2022 como desafios, a Rússia briga pela ponta do Grupo H ponto a ponto com a Croácia e não pode tropeçar.

Para essa Data Fifa, o técnico Valeri Karpin chamou, de brasileiros naturalizados, apenas o goleiro Guilherme, titular do time.

Guilherme Marinato

Goleiro que atuou profissionalmente apenas em dois times, trocou o Athletico Paranaense pelo Lokomotiv em 2007. Estreou pelo seu novo país em 2016 e hoje, aos 35 anos, é o número 1 da Rússia. Já tem 19 jogos defendendo a meta russa.

República do Congo

Finalizando nosso giro pelo mundo da bola atrás de brasileiros, temos um representante nas Eliminatórias da África. Se hoje ele não entra em campo, no final dos anos 1980 e 1990 Valdo foi titular da Seleção Brasileira.

O técnico do Congo tem dois jogos decisivos contra o Togo, pelo Grupo H. Os dois times estão em terceiro e quarto lugares em uma chave em que apenas o melhor entre quatro equipes avança. Hoje, quem ocupa este posto é Senegal.

Valdo

Catarinense de Siderópolis, Valdo começou a carreira no Figueirense e encerrou-a no Botafogo. Até hoje é reconhecido como um dos grandes brasileiros que passaram pelo Benfica. Aos 57 anos, ele está no comando da Seleção do Congo desde 2018. Em seu histórico, são 11 jogos, com três vitórias, três empates e cinco derrotas.

Artigos Relacionados

fev 02, 2021
Balao Comentario 0
Brasileiro formado em Portugal rouba a cena e define temporada de sucesso dos Leões no Campeonato Português.
nov 01, 2021
Balao Comentario 0
Desde os 13 anos em Portugal, meia do Sporting recusou chamado de Tite em favor da Seleção das Quinas.