Bayern derrota Tigres no Mundial de Clubes

Com gol polêmico, time alemão derrota equipe mexicana treinada por brasileiro e se torna campeão do mundo pela quarta vez.
Bayern x Tigres
© Xinhua / Imago Images

O Bayern de Munique derrotou o Tigres do México por 1 a 0, no Estádio Education City, no Catar na última quinta-feira (11), pela final do Mundial de Clubes da FIFA. Benjamin Pavard marcou aos 59 o único tento do jogo, com direito a assistência de Robert Lewandowski.

Inicialmente, o lance foi anulado por possível impedimento de Lewan, mas, após revisão do VAR, ficou claro que o polonês se encontrava em posição legal.

Mesmo assim, houve toque de mão do atacante antes de tocar para Pavard. A arbitragem ignorou tudo e validou o tento.

Pelas regras atuais do futebol, mesmo acidental o gol deveria ter sido anulado. O fato gerou polêmica nos principais veículos esportivos do México.

O Fox Desportes, indagou a decisão a classificando como controversa e finalizou dizendo que o Árbitro de Vídeo condenou o Tigres pela decisão.

Em atmosfera polêmica, o treinador brasileiro naturalizado mexicano Ricardo Ferretti, conhecido como “Tuca”, sofreu seu revés para o alemão Hans-Dieter Flick.

Sem brasileiros pela equipe da baviera, o Tigres voltou a contar com o médio-campista Rafael Carioca. O jogador deu 70 toques na bola, com 52 passes certos de 58. Sua assertividade em média foi de 90%. Como também venceu seis duelos de nove. O brasuca termina com exibição de gala, sendo o único brasileiro a disputar a final da competição na atual edição.

Por outro lado, o francês carrasco do Palmeiras nas semifinais, Pierre Gignac, passou em branco e sua provocação com o verdão ficou apenas no jogo anterior.

Com a vitória, o Bayern de Munique vence pela quarta vez o Mundial de Clubes. Isso se contar nas edições anteriores ao torneio organizado pela FIFA.