Hegemonia! Clube francês vence o poderoso Barcelona e se torna octacampeão europeu de futebol feminino

Brasileira naturalizada americana foi um dos destaques da competição

O Lyon bateu a equipe do Barcelona e se tornou, pela oitava vez em sua história, campeão da Liga dos Campeões da UEFA Feminina. As jogadoras da equipe francesa passaram por cima do favoritismo das espanholas, que vinham batendo recordes de público durante a competição.

A grande decisão ocorreu em 21 de maio e o Lyon venceu a partida por 3 a 1. O jogo aconteceu no Juventus Stadium, em Turim, na Itália. O clube francês é, disparado, o maior campeão da história da competição. Com o 8º título, “Les Gones” (“as crianças”), abriram quatro conquistas de vantagem sobre o Frankfurt – segundo maior campeão – que tem quatro conquistas.

A competição ocorreu entre 17 de agosto de 2021 e o último dia 21 de maio. O Lyon teve que passar por cima de equipes tradicionais do futebol europeu para chegar ao tão sonhado octacampeonato. Confira abaixo como foi a campanha francesa.

  • Levante/ESP 1×2 Lyon (fase preliminar);
  • Lyon 2×1 Levante/ESP (fase preliminar);
  • Hacken/SUE 0x3 Lyon (fase de grupos);
  • Lyon 5×0 Benfica/POR (fase de grupos);
  • Lyon 2×1 Bayern de Munique/ALE (fase de grupos);
  • Bayern de Munique/ALE 1×0 Lyon (fase de grupos);
  • Benfica/POR 0x5 Lyon (fase de grupos);
  • Lyon 4×0 Hacken/SUE) (fase de grupos);
  • Juventus/ITA 2×1 Lyon (quartas-de-final);
  • Lyon 3×1 Juventus/ITA (quartas-de-final);
  • Lyon 3×2 PSG/FRA (semifinal);
  • PSG/FRA 1×2 Lyon (semifinal);
  • Lyon 3×1 Barcelona/ESP (final).

Craque do Lyon preferiu os EUA à seleção brasileira

Uma das principais jogadoras do Lyon é a atacante Catarina Macário. A brasileira, natural de São Luís, Maranhão, tem apenas 22 anos de idade, mas já se tornou peça importantíssima do Lyon. Para se ter uma ideia, ela marcou nove gols em 13 partidas disputadas na competição e ficou em terceiro lugar no ranking de artilharia – Putellas, do Barcelona, ficou em primeiro (11 gols).

Teoricamente ela seria titular absoluta da seleção brasileira. Mas o problema é: ela preferiu se naturalizar americana e agora defende a equipe dos Estados Unidos. Ela se mudou para o país norte-americano com apenas 12 anos de idade, para estudar e se tornar atleta profissional e, portanto, acabou criando laços com o novo país e, ao se profissionalizar, decidiu defendê-los.

Catarina Macário já fez parte, inclusive, da campanha da seleção estadunidense de futebol nas Olimpíadas de Tóquio, disputada no ano passado. Ela ajudou suas colegas a alcançarem o terceiro lugar (medalha de bronze), no torneio vencido pelo Canadá.

Treinadora do Lyon entra para a história

A treinadora francesa Sonia Bompastor também entrou para a história com o título do Lyon: ela se tornou a primeira profissional a vencer a competição tanto como atleta e também como técnica.

A profissional de 41 anos era meio-campo e defendeu as cores do Lyon como jogadora entre 2006 e 2009 e entre 2010 e 2013. Ela, portanto, participou das campanhas do título de 2011 e 2012. Ao vencer o torneio de 2022, agora como treinadora, ela entrou para a história como a única pessoa a vencer a competição nos dois cargos.

Os títulos do Lyon

O Lyon é o maior campeão da história da Liga dos Campeões da UEFA Feminina, com oito conquistas. Os títulos aconteceram em 2011, 2012, 2016, 2017, 2018, 2019, 2020 e 2022.

Apenas outro sete clubes venceram o torneio feminino mais importante do futebol europeu, que teve a sua primeira edição em 2002: o Frankfurt, da Alemanha (2002, 2006, 2008 e 2015), o Umea, da Suécia (2003 e 2004), o Wolfsburg, da Alemanha (2013 e 2014), o Turbine Potsdam, da Alemanha (2005 e 2010), o Barcelona, da Espanha (2021), o Arsenal, da Inglaterra (2007) e o Duisburg, da Alemanha (2009).

As edições de 2023 e 2024 já tem locais definidos: a primeira final acontecerá no Philips Stadion (estádio do PSV), em Eindhoven, Holanda. Já a segunda decisão ocorrerá no San Mamés (arena do Athletic), em Bilbao, Espanha.

Artigos Relacionados