Após ano de recordes, veja o que vai rolar no futebol brasileiro feminino em 2022

O futebol feminino vem se consolidando cada vez mais no cenário nacional.

As competições aumentaram e o interesse também. A final Paulistão Feminino de 2021, por exemplo, bateu vários recordes de público e audiência, na partida em que o Corinthians venceu o São Paulo. Os detalhes desse jogo podem ser acessados aqui, de uma reportagem recente do Sambafoot.

Apresentamos agora um resumo do calendário do futebol feminino nacional em 2022, destacando os principais pontos como, por exemplo, quando se iniciam e finalizam as principais competições e quais as equipes são as favoritas para vencerem esses torneios.

Campeonatos Nacionais

O grande favorito a todos os torneios em 2022 é o Corinthians. Não podia ser diferente, pois o clube do Parque São Jorge conquistou a Tríplice Coroa do futebol feminino no último ano, levantando as taças do Brasileirão, da Copa Libertadores da América e do Campeonato Paulista.

Supercopa do Brasil

A Supercopa do Brasil é o novo torneio criado pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF), com o intuito de abrir a temporada do futebol feminino no Brasil. A competição será curta e terá a duração de apenas uma semana (6 a 13 de fevereiro). Oito times participam do torneio: Corinthians, Cruzeiro, ESMAC-PA, Flamengo, Grêmio, Internacional, Palmeiras e Real Brasília. O formato da competição será de “mata-mata”, com confrontos de quartas, semi e final. Confira nos tópicos abaixo os critérios de seleção dos clubes participantes:

  • Oito clubes melhores colocados, limitados a um clube por estado, entre os doze melhores colocados do Campeonato Brasileiro Feminino A1 de 2021, e os 4 quatro melhores colocados do Campeonato Brasileiro Feminino A2 de 2021;
  • No caso do não preenchimento das oito vagas pelo critério acima, a Federação melhor ranqueada no Ranking Nacional de Futebol de 2021 terá direito a duas vagas.

Campeonato Brasileiro

O Brasileirão Feminino existe desde 2013 e tem como maior campeão o Corinthians, com três títulos (2018, 2020 e 2021). O torneio de 2022 está marcado para ocorrer entre 6 de março e 25 de setembro. Confira na tabela abaixo as equipes que vão disputar a competição:

Clube

Localização

Títulos

Atlético Belo Horizonte (MG) 0
Avaí/Kindermann Florianópolis (SC) 0
Corinthians São Paulo (SP) 3 (último em 2021)
CRESSPOM Brasília (DF) 0
Cruzeiro Belo Horizonte (MG) 0
ESMAC Ananindeua (PA) 0
Ferroviária Araraquara (SP) 2 (último em 2019)
Flamengo Rio de Janeiro (RJ) 1 (em 2016)
Grêmio Porto Alegre (RS) 0
Internacional Porto Alegre (RS) 0
Palmeiras São Paulo (SP) 0
Real Brasília Brasília (DF) 0
Red Bull Bragantino Bragança Paulista (SP) 0
Santos Santos (SP) 1 (em 2017)
São José São José dos Campos (SP) 0
São Paulo São Paulo (SP) 0

Estaduais

Apenas a Federação Mineira de Futebol (FMF) divulgou a data de seu estadual dentre as principais federações do país até aqui. O torneio irá ocorrer entre 24 de setembro e 3 de dezembro.

É provável que não haja tanta diferença no calendário desse campeonato para os dos outros estados. O Paulistão de 2021 durou de 10 de agosto a 5 de dezembro, por exemplo.

A Libertadores

O torneio mais importante do continente sul-americano também está presente no calendário do futebol feminino. A Confederação Sul-Americana de Futebol (CONMEBOL) já anunciou que a edição de 2022 irá ocorrer entre 13 e 28 de outubro, com o Equador sendo o país-sede da competição.

O torneio existe desde 2009 e tem como os maiores campeões o Corinthians e o São José-SP, ambos com três títulos. O Timão foi campeão em 2017, 2019 e 2021. Já o clube da região do Vale do Paraíba levou a taça para casa em 2011, 2013 e 2014.

Os clubes três clubes que vão representar o país no torneio continental serão o Corinthians (campeão da Libertadores e do Brasileiro), o Palmeiras (vice-campeão brasileiro) e a Ferroviária (3ª colocada do brasileiro).

Expectativas

Várias equipes reformularam seus elencos para essa temporada, como o Atlético-MG e o Grêmio, que trocaram praticamente todas as jogadoras da equipe e podem surpreender. O Avaí/Kindermann chegou a anunciar que iria fechar as portas no final do último ano, mas voltou atrás e vai continuar na ativa.

As três equipes que vão disputar a Libertadores podem ser apontadas como as melhores do país, mas o aumento de investimento e de interesse no futebol feminino podem trazer mais equilíbrio e surpresas nessa temporada.

Artigos Relacionados