Porta de entrada! Ida de Veron no Porto gera expectativa de sucesso na Europa

Jovem atacante do Palmeiras acertou com gigante do futebol português e pode se espelhar em outros brasileiros que fizeram sucesso por lá

Milhares de jogadores brasileiros já atuaram no futebol português. A facilidade em jogar em um local que tem a mesma língua que a nossa é um ponto positivo e importantíssimo na hora de aceitar o convite de um clube da “Terrinha”.

Mas, além disso, existe outra razão importante: os clubes lusos são considerados importantes “vitrines” do futebol europeu. Isso porque quando um jogador apresenta um bom futebol por lá, eles normalmente conseguem se transferir para outros países de nível mais forte.

E é nisso que uma jovem promessa brasileira pode se apegar quando for jogar por seu novo clube.

Gabriel Veron é o novo jogador do Porto

O atacante Gabriel Veron, de apenas 19 anos, estava no Palmeiras e foi anunciado pelo Porto em 22 de julho. O jovem jogador participou da campanha do bicampeonato da Copa Libertadores da América (2020 e 2021) do Verdão.

Ele foi revelado pelo próprio clube paulista, em 2019, e era visto como uma das grandes promessas da base alviverde. Seu novo clube desembolsou € 10,5 milhões (R$ 50,4 milhões) para assinar com Veron até 2027. Essa foi a sexta maior venda da história do Palmeiras.

Sobre Gabriel Veron

Gabriel Veron Fonseca de Souza nasceu em Assu, Rio Grande do Norte, em 3 de setembro de 2002. Ele joga, na maioria das vezes, pelas pontas e chegou nas categorias de base do Palmeiras em 2017, contratado junto ao Santa Cruz de Natal. Sua estreia no profissional foi em 2019.

Pelo Verdão, foram 95 partidas disputadas, 14 gols e 14 assistências. O jogador chegou a vestir a camisa da seleção brasileira nas categorias sub-17 e sub-20. Ele foi campeão da Libertadores (2020 e 2021), Copa do Brasil (2020), Recopa Sul-Americana (2022) e Paulistão (2020 e 2022).

Brasileiros em que Veron pode se inspirar

O Porto, é, portanto, uma verdadeira vitrine do futebol europeu. Jogadores que jogam bem por lá, normalmente são negociados com outros clubes de maior investimento da Europa. Relembre alguns casos desse tipo que envolverem jogadores brasileiros.

Deco

Deco Porto

(Photo by RODRIGO BUENDIA/AFP via Getty Images)

O ex-meia brasileiro se naturalizou português após se destacar no Porto, entre 1999 e 2004. Por lá ele foi, por exemplo, campeão da Liga dos Campeões da UEFA em 2004.

Após esse importante título, ele foi negociado com o gigante espanhol Barcelona, por € 15 milhões (cerca de R$ 60 milhões na época).

Pepe

Pepe Porto

(Photo by MIGUEL RIOPA / AFP via Getty Images)

Assim como Deco, Pepe naturalizou-se português após brilhar pelo Porto, onde jogou entre 2004 e 2007. Titular absoluto, ele logo chamou a atenção do Real Madrid, o clube mais vencedor do planeta.

O clube espanhol pagou € 28 milhões (cerca de R$ 73 milhões na época), para contar com o jogador, que defendeu o Real por dez temporadas e hoje já está de volta ao Porto.

Hulk

Hulk Porto

(Photo by MUSTAFA OZER/AFP via Getty Images)

O atual ídolo do Atlético-MG, que é apontado por muitos como o melhor jogador do futebol brasileiro no momento, também fez história em Portugal. Hulk jogou no Porto entre 2008 e 2012 e foi campeão, por exemplo, da Liga Europa da UEFA de 2011.

Após se destacar em Portugal, o atacante foi comprado pelo Zenit, da Rússia, em 2012. O clube de São Petersburgo pagou € 50 milhões (cerca de R$ 126 milhões) pelo jogador. Essa foi a maior negociação daquela janela de transferências europeia.

Alex Telles

Alex Telles Porto

(Photo by FERNANDO VELUDO/AFP via Getty Images)

O lateral-esquerdo Alex Telles foi um dos casos mais recentes de brasileiros que se deram bem no Porto e conseguiram se transferir para outro mercado importante da Europa. Ele defendeu o “Dragão” entre 2016 e 2020 e foi titular absoluto.

Após boas performances e dois títulos do Campeonato Português (2018 e 2020), ele se transferiu, em 2020, para o gigante Manchester United. O clube inglês desembolsou € 15 milhões (R$ 98,5 milhões na época) para contar com o jogador.

Artigos Relacionados