Mais um ouro para Micale? Técnico brasileiro é anunciado por seleção africana

Treinador responsável pelo primeiro título olímpico canarinho vai em busca de mais um desafio

O Brasil conquistou o seu primeiro título de futebol nos Jogos Olímpicos em 2016. O comandante daquela equipe era Rogério Micale, entrevistado recentemente pelo Sambafoot.

O treinador brasileiro agora vai em busca de mais uma medalha, já que foi anunciado em 7 de agosto pela seleção egípcia olímpica. O foco do trabalho são os Jogos Olímpicos de Paris, que serão realizados entre 26 de julho e 11 de agosto de 2024, na capital francesa.

Mais um ouro para Micale?

O Egito fez ótima campanha nos Jogos Olímpicos de 2020, em Tóquio, no Japão. Os africanos chegaram nas quartas de final e perderam somente para o futuro campeão Brasil (1 a 0). Agora, com um comandante mais experiente, a história pode ser diferente em 2024.

Micale, comandante da seleção brasileira nas Olimpíadas de 2016, no primeiro título canarinho, foi anunciado como o novo técnico da seleção egípcia olímpica. O acordo é válido até os Jogos de Paris de 2024.

O Egito nunca ganhou a medalha de ouro no futebol masculino olímpico. As suas melhores campanhas foram nas edições de 1928 em Amsterdã (Holanda), e na de 1964 em Tóquio (Japão), onde os “Faraós” conquistaram a quarta colocação.

Micale celebra o acordo

Após o anúncio, Micale celebrou o acordo em suas redes sociais.

“Fiquei muito feliz e honrado com o convite da Federação Egípcia através do Senhor Mohammed Barakat para conduzir os Faraós em sua jornada. Espero corresponder às expectativas dos torcedores egípcios que são tão apaixonados pelo futebol. É uma nação que abraça a seleção nacional”, comentou.

Os profissionais Thiago Konya e Leonardo Fagundes (auxiliares) e o analista de desempenho João Pedro farão parte da comissão técnica liderada por Micale.

Sobre a seleção egípcia

A seleção do Egito que vai disputar os Jogos Olímpicos de 2024 é a sub-23, como estabelecem as regras dos jogos na modalidade. Até hoje, os Faraós disputaram 12 edições do principal torneio da modalidade, entre 1920 e 2020, sem conquistas.

Os principais títulos da equipe foram a Copa das Nações Africanas Sub-23 de 2019, disputada dentro de casa, e os Jogos Africanos de 1987 e 1995, disputados no Quênia e em Zimbábue, respectivamente.

Já a seleção principal é considerada uma das mais fortes do continente africano. Para se ter uma ideia, o Egito é o maior campeão da Copa Africana de Nações de futebol profissional, com sete conquistas (entre 1957 e 2010) contra cinco de Camarões, o segundo colocado no ranking de conquistas.

A carreira de Rogério Micale

Trabalhar com jogadores mais jovens é a especialidade de Rogério Micale. Além do título olímpico com o Brasil, ele também foi, por exemplo, campeão da Copa São Paulo de Futebol Júnior de 2008, com o Figueirense.

Confira um pouco sobre a carreira do treinador de 53 anos, natural de Salvador, capital baiana.

Clubes que treinou

  • Trabalhos em categorias de base, entre eles Figueirense e Atlético-MG (1999 a 2010);
  • Grêmio Prudente (2011);
  • Atlético-MG Sub-20 (2011 a 2015);
  • Seleção Brasileira Sub-20 e Olímpica (2015 a 2017);
  • Atlético Mineiro (2017);
  • Paraná (2018);
  • Figueirense (2018);
  • Cruzeiro Sub-20 (2020);
  • Paraná (2020);
  • Al Hilal, da Arábia Saudita (2021);
  • Al Dhafra, dos Emirados Árabes (2021 a 2022);
  • Seleção Egípcia Olímpica (desde 2022).

Principais conquistas

  • Copa São Paulo de Futebol Júnior de 2008 (Figueirense);
  • Taça Belo Horizonte de Futebol Júnior 2009 e 2011 (Atlético-MG);
  • Vice-campeão da Copa do Mundo FIFA Sub-20 de 2015 (seleção brasileira);
  • Medalha de Bronze nos Jogos Pan-Americanos de 2015 (seleção brasileira);
  • Medalha de Ouro nos Jogos Olímpicos de 2016 (seleção brasileira).

Você acredita que Rogério Micale será capaz de levar os egípcios rumo ao primeiro título olímpico de sua história? Assista a entrevista exclusiva que o treinador medalha de ouro com a seleção brasileira, em 2016, deu para o Sambafoot aqui!

Artigos Relacionados