Destaque na Europa! Elenco brazuca eleva o patamar de clube da Bulgária

Com a presença de muitos jogadores brasileiros, time europeu enfileira títulos nacionais e sonha com passo à frente na Champions

Quando pensamos em grandes hegemonias no futebol europeu, times como Bayern de Munique e PSG logo vêm à mente. Porém, é na Bulgária que se encontra a maior soberania da atualidade, com 11 títulos nacionais em sequência.

O mais curioso é que todos os títulos têm o DNA brasileiro. São jogadores que sempre estiveram fora do radar da Seleção Brasileira, mas que fizeram história em uma liga de menor expressão e marcaram seus nomes no futebol local.

Recheado de brasileiros, Ludogorets tem 11 títulos seguidos na Bulgária

Desde 2011, o futebol da Bulgária tem dono. Até então um time de menor expressão, o Ludogorets subiu para a primeira divisão e virou o bicho-papão do país. Ao todo, são 11 títulos seguidos, sendo o último na temporada 2021-2022.

Tudo mudou depois que o bilionário Kiril Domuschiev, que fez fortuna no mercado farmacêutico, começou a investir na equipe em 2010. O efeito foi imediato, porque o Ludogorets venceu a Tríplice Coroa assim que garantiu o acesso: Campeonato Búlgaro, Copa da Bulgária e Supercopa da Bulgária.

Ao todo, são 18 títulos em apenas 11 anos, o que coloca o Ludo entre os maiores campeões do Velho Continente na década passada.

Uma das estratégias do empresário para ter sucesso é contratar jogadores brasileiros. Dezenas deles já passaram pelo clube e tiveram participação importante nessa sequência de conquistas.

Clube tem cinco brasileiros no elenco

Atualmente, o Ludogorets tem cinco brasileiros. O mais conhecido deles é o meia Alex Santana, que veste a camisa 7. Aos 27 anos, ele foi revelado pelo Internacional, mas se destacou pelo Botafogo, onde marcou 12 gols entre 2019 e 2020.

Porém, quem tem a história mais longa é o lateral-direito Cicinho. Ele chegou à Bulgária em 2015, após jogar pelo Santos, e se firmou entre as referências da equipe. Em 2020, conseguiu a naturalização e foi chamado para defender a seleção local.

No início de 2022, o atacante Rick também chegou ao time, vendido pelo Ceará. Ele ainda não marcou seu primeiro gol, mas participou de 12 jogos na conquista do último Campeonato Búlgaro. Completam a lista os meias Igor Thiago, revelado pelo Cruzeiro, e Cauly, que nunca jogou profissionalmente no Brasil.

Brazucas fazem parte da história do Ludogorets

Antes disso, outras figuras conhecidas dos torcedores brasileiros tiveram participações importantes em títulos do Ludogorets. Alguns jogadores, como Wanderson e Cicinho, fizeram tanto sucesso que ganharam a cidadania búlgara e defenderam a seleção.

Conheça alguns destaques brasileiros que passaram pelo Ludogorets:

  • Marcelinho: revelado pelo São Paulo, é um ídolo local e conquistou nove vezes o título nacional.
  • Cicinho: após passagem pelo Santos, chegou ao Ludogorets em 2015. Desde então, virou ídolo, ganhou a dupla-cidadania e virou jogador da seleção do país.
  • Wanderson: outra lenda local, o meia-atacante nunca brilhou no Brasil, mas tem oito títulos na Bulgária. É o quarto que mais vestiu a camisa do clube na história (269 jogos) e se naturalizou búlgaro.
  • Juninho Quixadá: o atacante, que jogava no Bragantino, foi um dos pioneiros e participou dos seis primeiros títulos (2011-2017).
  • Júnior Caiçara: ex-lateral do Santo André jogou entre 2012 e 2015.
  • Renan: goleiro revelado pelo Botafogo tem quatro títulos nacionais na Bulgária.
  • Rafael Forster: zagueiro do Juventude defendeu o time entre 2017 e 2020.
  • Jonathan Cafú: agora no Cuiabá, esteve na Bulgária entre 2015 e 2017.
  • Natanael: livre no mercado, lateral fez quatro temporadas pelo Ludogorets (2015-2019). Depois, jogou por Inter e Atlético-GO.

Próximo passo é brilhar na Champions League

Com 11 títulos nacionais, agora a equipe quer dar o próximo passo na Champions League. Como o país não tem vaga direta na fase de grupos, o Ludogorets sempre disputa a qualificação.

Em duas oportunidades, a vaga foi alcançada, mas o time tem mais participações na fase de grupos da Europa League (cinco). A melhor campanha foi em 2013/14, quando chegou até as oitavas.

Portanto, chegar a uma mata-mata de Champions League pode ser uma vitória histórica para o Ludogorets. Para isso, os brasileiros serão fundamentais para continuar brilhando no futebol da Bulgária e da Europa.

Artigos Relacionados