Listagem de fan tokens do Corinthians no Mercado Bitcoin gera milhões de reais em volume de negociação

O Corinthians já comprovou a popularidade dos seus fan tokens. No dia da oferta inicial, em 2 de setembro, todas as 850 mil unidades disponibilizadas na plataforma Socios.com se esgotaram em duas (2) horas.

Uma semana depois, a moeda digital foi listada no Mercado Bitcoin e, apresentando números expressivos, acabou resultando na melhor estreia de um ativo na história da exchange.

A negociação secundária do $SCCP (nome dado ao fan token corintiano) no Mercado Bitcoin no dia 9 de setembro abriu a oportunidade de revenda e compra para aqueles que não conseguiram adquirir o seu fan token no primeiro lançamento.

A empresa disse que o volume de negociação do ativo foi superior a R$ 17 milhões só nas primeiras 24 horas. Reinaldo Rabelo, CEO do Mercado Bitcoin, disse que a forte demanda superou as expectativas, e que, ao que tudo indica, o $SCCP deve manter “um volume expressivo de negociação por muito tempo.”

O primeiro dia registrou mais de um (1) milhão de FTOs negociados na plataforma.

Rabelo também disse que a torcida corintiana foi responsável por 25% da movimentação de todos os negócios feitos na plataforma naquele dia. A marca foi expressiva pois, além do Corinthians, outros clubes importantes também tem seus ativos no site, como o espanhol Barcelona e o Juventus da Itália.

Fan tokens do Atlético-MG também fizeram história

Antes do Corinthians, o campeão de vendas de fan tokens no Brasil foi o Atlético-MG. Em agosto, o clube vendeu o mesmo número de tokens que o Timão: 850 mil unidades, que também se esgotaram rapidamente. A diferença é que o Galo vendeu seus FTOs em dois (2) lotes: o primeiro, com 600 mil unidades, terminou em oito (8) minutos – a quarta venda mais rápida da história da Socios.com. O segundo lote, com os outros 250 mil, esgotou algumas horas depois. Já o clube de Parque São Jorge vendeu todos os seus 850 mil em apenas duas (2) horas.

A diretoria do Galo ficou muito satisfeita com a comercialização dos seus FTOs, principalmente porque, na época, foi o sexto maior clube em volume de dinheiro na história da plataforma Socios.com, ficando empatado com o Manchester City.

Ao contrário do Timão, o clube mineiro ainda não tem seus ativos listados no mercado secundário.

O que são fan tokens

Os fan tokens são chamados de tokens de utilidade, pois dão acesso à produtos e serviços exclusivos e são focados em criar engajamento entre os torcedores e os clubes. A plataforma Socios.com é a maior empresa do setor, e já emitiu alguns dos fan tokens mais populares do mundo.

Os FTOs são moedas digitais criadas para os torcedores e, além do futebol, também já estão presentes em outras modalidades, como basquete, esports e Fórmula 1. O objetivo é fazer com que as pessoas que as adquirirem tenham experiências únicas junto com o seu clube do coração. Como, por exemplo, ter acesso a votações para escolher o novo nome da loja oficial do time. E para o clube, é uma excelente geração de receita.

Ao contrário de outras moedas, como as Bitcoins, os fan tokens tem o seu valor e data de lançamento e encerramento determinados pelos próprios times. O valor arrecadado é dividido entre o clube e a plataforma (Socios.com). No caso do Timão, a oferta inicial dos 850 mil fan tokens gerou uma arrecadação total de R$ 8,8 milhões. A diretoria do Corinthians não confirmou os números, mas estima-se que 50% desse valor seja repassado aos cofres do clube paulista.