D’Alessandro se despede dos gramados após fazer história e se tornar um dos grandes ídolos do Internacional

Craque argentino marcou gol em seu jogo de despedida

O meia argentino Andrés D’Alessandro se despediu dos gramados de forma oficial, no dia 17 de abril de 2022, em jogo do Internacional contra o Fortaleza, pelo Brasileirão. O ídolo colorado inclusive marcou um gol na vitória por 2 a 1 e teve um capítulo final feliz pelo clube gaúcho.

Mesmo aos 41 anos de idade, “D’Ale” foi escalado como titular e entrou em campo com a braçadeira de capitão. O camisa 10 foi o responsável pelo gol de empate da equipe, aos 51 minutos da etapa inicial.

“Agradecido ao clube, por ele (Cauan de Almeida, técnico interino), por me darem uma chance de jogar por último no Beira-Rio. Eu não sonhava assim tão perfeito. Queria me despedir com vitória, mas fazer um gol, cara… Muitos dizem que tenho uma estrela diferente, mas é como eu falo, é merecimento, trabalho”, disse o jogador após a partida.

D’Alessandro também tem identificação com o River Plate, clube onde iniciou a sua trajetória e atuou entre 2000 e 2003 e em 2016, mas foi no Internacional onde ele se tornou um grande ídolo e conquistou os grandes títulos de sua carreira, como a Copa Libertadores da América de 2010.

“Estou no lugar que eu quero, encerrei onde eu queria. O River faz parte da minha vida, uma fase diferente da minha carreira, mas isso é inacreditável. A partir de amanhã serei mais um colorado torcendo pelo nosso clube”, afirmou o camisa 10.

O argentino chegou ao Inter em 2008 e saiu do clube apenas em 2016 (quando foi para o River) e em 2021 (quando foi para o uruguaio Nacional), até pendurar as chuteiras em 2022. Foram cerca de 12 temporadas “completas” e também 12 taças conquistadas, lhe tornando um dos grandes jogadores da rica história colorada.

Natural de Buenos Aires, onde nasceu em 1981, D’Ale iniciou a sua carreira em 2000, no River Plate, e passou por diversos clubes de diferentes países até ser contratado pelo Internacional junto ao San Lorenzo, também da Argentina, em 2008. Ele também defendeu as cores da seleção argentina em 25 oportunidades, entre 2003 e 2010, e marcou 3 gols.

A carreira de D’Alessandro

Confira na lista abaixo como foi a trajetória de Andrés D’Alessandro em sua grande carreira futebolística, que durou de 2000 à 2022.

  • River Plate, da Argentina (2000 a 2003);
  • Wolfsburg, da Alemanha (2003 a 2006);
  • Portsmouth, da Inglaterra (2006);
  • Zaragoza, da Espanha (2006 a 2007);
  • Wolfsburg, da Alemanha (2007);
  • San Lorenzo, da Argentina (2008);
  • Internacional (2008 a 2016);
  • River Plate, da Argentina (2016);
  • Internacional (2017 a 2020);
  • Nacional, do Uruguai (2021);
  • Internacional (2022).

Títulos e prêmios de D’Ale

River Plate

  • Campeão da Recopa Sul-Americana de 2016;
  • 3x Campeão do Campeonato Argentino (2000, 2002 e 2003);
  • Campeão da Copa da Argentina de 2016.

Internacional

  • Campeão da Copa Libertadores da América de 2010;
  • Campeão da Copa Sul-Americana de 2008;
  • Campeão da Recopa Sul-Americana de 2011;
  • Campeão da Copa Suruga Bank de 2009;
  • 6x Campeão do Campeonato Gaúcho (2009, 2011, 2012, 2013, 2014 e 2015);
  • 2x Campeão da Recopa Gaúcha (2016 e 2017).

Nacional

  • Campeão da Supercopa do Uruguai de 2021.

Seleção argentina

  • Campeão dos Jogos Olímpicos de 2004;
  • Campeão da Copa do Mundo FIFA Sub-20 de 2001.

Principais prêmios individuais

  • Melhor jogador da América do Sul de 2010 (Jornal El País);
  • Equipe do Ano da América do Sul em 2001, 2002, 2008 e 2010 (jornal El País)
  • Melhor meia do Campeonato Brasileiro de 2010 (Rede Globo);
  • Melhor estrangeiro do Brasileirão de 2013 (agência EFE);
  • Melhor jogador do Campeonato Gaúcho de 2013 (Federação Gaúcha);
  • Equipe do Ano da Copa Libertadores da América em 2010 e 2015 (Conmebol).

Sobre o Internacional

D’Alessandro pode fazer falta ao atual plantel do Internacional, que não faz boa temporada em 2022: perdeu o Gauchão e a Copa do Brasil e tem início ruim tanto no Brasileirão quanto na Copa Sul-Americana – inclusive o técnico uruguaio Alexander Medina foi demitido, em 15 de abril.

O Inter, porém, é um dos mais tradicionais do futebol brasileiro. Fundado em 1909, em Porto Alegre, o Colorado manda os seus jogos no estádio Beira-Rio, que tem capacidade para 50 mil pessoas. O título mais importante da rica história do clube é o Mundial de Clubes da FIFA, conquistado em 2006.

Artigos Relacionados

jan 09, 2021
Balao Comentario 0
Colorados jogam na média, mas conquistam vantagem em cima da fragilidade do Vozão.
jan 11, 2021
Balao Comentario 0
Partida marcou a quinta vitória consecutiva no torneio mais disputado da América Latina.
jan 21, 2021
Balao Comentario 0
Fernando Diniz não consegue fazer equipe funcionar dentro de casa e vê vantagem construída ao longo do campeonato, ir para o ralo.
jan 24, 2021
Balao Comentario 0
Com dois gols em menos de três minutos, vitória é assegurada ao líder do campeonato.
fev 01, 2021
Balao Comentario 0
Gaúchos aproximam de troféu e coroam ótimo desempenho de Abel Braga, o maior treinador da história do Inter. Braga joga melhor, mas peca em preciosismo.
fev 12, 2021
Balao Comentario 0
Sport foge do Z4, enquanto Inter se complica na busca ao título do Campeonato Brasileiro.