• Atlético Mineiro
  • Fluminense
  • Grêmio
  • São Paulo FC
  • Corinthians
  • Internacional
  • Vasco da Gama
  • Santos FC
  • Sport
  • Palmeiras
  • Atlético PR
  • Chapecoense
  • Ponte Preta
  • Avai
  • Cruzeiro
  • Flamengo
  • Figueirense
  • Goias
  • Coritiba
  • Joinville

Roger admite mudanças no Palmeiras e minimiza série invicta: ‘Sigo trabalhando’

Foto: César Greco / Palmeiras

Por Site Oficial do Palmeiras

Com 100% de aproveitamento no Campeonato Paulista, o Palmeiras volta a campo nesta quinta-feira (15), às 21h, para enfrentar o Linense, no Allianz Parque, pela sétima rodada da competição. Já com 18 pontos conquistados e líder isolado do grupo C do Estadual, o técnico Roger Machado admite utilizar novos nomes na escalação inicial do duelo com o rival do interior paulista, justamente para avaliar o rendimento de outros atletas do elenco.

“Com a repetição, você ganha alguns aspectos. É importante para o início de trabalho, e mostrou-se acertada a decisão de manter uma base. Alcançado os 18 pontos na metade da competição nesta primeira fase, penso sim em fazer observações, mas não alterando o sentido coletivo que conquistamos. Uma ou duas alterações pontuais que não desestruturarão a equipe. Podemos encontrar outros casamentos de características e manter todos motivados”, falou o treinador, que dará outra oportunidade para Michel Bastos na lateral esquerda.

"Acho que a disputa (na lateral esquerda) está aberta, entra nessa questão de observação. O jogo que o Michel entrou, jogou muito bem. Eu havia substituído o Victor (Luis) pela sequência de jogos, então era coerente que eu retornasse com o Victor porque não havia saído por questão técnica. E também era coerente que eu voltasse a dar uma oportunidade ao Michel pelo bom rendimento dele. Ainda está aberta essa situação, e ainda terei o retorno do Diogo (Barbosa)”, explicou.

Esta administração do elenco palmeirense, inclusive, anima o comandante palestrino. “É um trabalho muito prazeroso para mim, mas vejo isso como metade do trabalho. A outra metade é ter uma estratégia forte entendida por todos e que os atletas tenham confiança para levar a campo”, afirmou, mantendo a cautela com o seu início de trabalho no Verdão – são seis vitórias em seis jogos.

“A gente sempre espera começar bem para ter confiança. Fico lisonjeado, mas sei muito bem onde estou pisando. Estou no futebol há 25 anos, sei que, se daqui a duas rodadas eu tiver tropeços, tudo o que foi tido como vantagem, até o fato de manter uma base, será desconstruído e talvez seja a razão para a queda de rendimento. Para virar o jogo é fácil, não me iludo com tudo isso. Sigo trabalhando”, declarou.

De acordo com Roger, a euforia vinda da torcida com a atual fase do clube também deve ser bem conduzida pelos jogadores do Palmeiras. “O entusiasmo é correspondente à expectativa gerada, assim como a frustração também. Mas temos de usar como combustível, não como algo que diminua o que nós nos propomos a fazer. Temos de aproveitar este momento, mas trabalhando muito, pois só assim manteremos esta pegada que estamos adquirindo”, comentou. “O que não pode acontecer é perdermos para a nossa vaidade. Temos de usar o entusiasmo de fora como combustível, não podemos abrir mão disso”, finalizou.

 
Article précédent

Paulista: Corinthians perde para São Bento na Arena Corinthians

Article suivant

Na raça, Náutico vence fora de casa e avança para a 3ª fase da Copa do Brasil

 

Ultimas notícias

  • Todas
  • Seleção
  • Clubes
  • Jogadores
prev
    next

    Fórum de Futebol

      prev
      next
      To the top