• Atlético Mineiro
  • Fluminense
  • Grêmio
  • São Paulo FC
  • Corinthians
  • Internacional
  • Vasco da Gama
  • Santos FC
  • Sport
  • Palmeiras
  • Atlético PR
  • Chapecoense
  • Ponte Preta
  • Avai
  • Cruzeiro
  • Flamengo
  • Figueirense
  • Goias
  • Coritiba
  • Joinville

A segurança dos jogadores é a prioridade máxima do Shakhtar. UEFA recomenda aos nossos jogadores que deixaram a equipe que regressem o mais rápido possíve

Muito se comentou na mídia o fato de alguns jogadores estrangeiros do Shakhtar não terem regressado dos treinos da pré-temporada junto com o resto da equipe. Hoje, essa tema continua atual e até mesmo ganhando ênfase nas redes sociais. Os jogadores que não regressaram afirmam que não abandonaram o clube, simplesmente temem pela situação na Ucrânia. O nosso correspondente foi falar com o diretor-geral do FC Shakhtar Donetsk, Serguêi Palkin, a fim de obter um comentário sobre a situação. 

- Serguêi Anatolevitch, a questão da segurança dos jogadores está sendo vivamente discutida na imprensa. E precisamente através do prisma dos jogadores estrangeiros do Shakhtar que deixaram a equipe depois dos treinos de preparação de pré-temporada na Suíça. Como o senhor vê essa situação? 
- Gostaria de salientar que a questão da segurança dos jogadores é a prioridade máxima do nosso clube. O Shakhtar vai se fixar, treinar e jogar apenas nas cidades onde a equipe tenha a sua segurança garantida. Naturalmente, ninguém pretende levar os jogadores para os locais de conflito ou, no geral, para qualquer local onde exista a mais pequena dúvida quando à segurança da estada do time. Assim que os nossos jogadores que decidiram não voltar para o território da Ucrânia, baseando os seus temores em questões de segurança da sua vida e integridade física, nós consultamos a UEFA e já recebemos os documentos necessários. 

- De que documentos estamos falando? 
- Temos confirmação oficial da lista das cidades ucranianas onde, segundo a própria UEFA, existem todas as condições para a realização segura dos jogos ao mais alto nível. É precisamente por essa lista que continuaremos guiando o nosso trabalho futuro. Além disso, a UEFA recomenda aos nossos jogadores que deixaram a equipe que regressem o mais rápido possível. É evidente que nós já enviamos cópias desses documentos aos jogadores e seus agentes. 

- O senhor falou em uma lista das cidades aprovadas pela UEFA... 
- Sim, são os locais onde estão autorizadas as competições da Liga dos Campeões e Liga Europa. Atualmente essas cidades são quatro: Kiev, Lviv, Dnipropetrovsk e Odessa. Estamos agora estudando os prós e contras de cada opção e ponderando onde fazer a base do Shakhtar. Mas, seja como for, será uma das cidades referidas. 

- Mas não havia uma informação segundo a qual o Shakhtar ficaria em Kharkov? 
- De fato, nós tínhamos considerado essa cidade como a mais adequada para nós. E chegamos mesmo a fazer algum trabalho preparatório para que a equipe fosse viver lá e aí mesmo se preparar para os jogos e receber os jogos em casa. Mas, infelizmente, Kharkiv não entrou na lista das cidades aprovadas para a realização dos jogos das competições europeias. Se isso vier a acontecer, a gente voltará a considerar essa variante. 

- E quando vamos ter a decisão final sobre local da base do Shakhtar? 
- Num futuro muito próximo. Assim que houver uma decisão informaremos de imediato o público da decisão tomada pelo nosso clube. Ao mesmo tempo, eu mais uma vez chamo a atenção de todos para o fato de que o Shakhtar vai treinar e ser anfitrião de seus jogos em cidades exclusivamente reconhecidas pela UEFA como sendo seguras. 

Assessoria de Imprensa do FC Shakhtar Donetsk  

 
 

Ultimas notícias

  • Todas
  • Seleção
  • Clubes
  • Jogadores
prev
    next

    Fórum de Futebol

      prev
      next
      To the top