• Atlético Mineiro
  • Fluminense
  • Grêmio
  • São Paulo FC
  • Corinthians
  • Internacional
  • Vasco da Gama
  • Santos FC
  • Sport
  • Palmeiras
  • Atlético PR
  • Chapecoense
  • Ponte Preta
  • Avai
  • Cruzeiro
  • Flamengo
  • Figueirense
  • Goias
  • Coritiba
  • Joinville

Entrevista exclusiva com o Juliano, volante do Goiás

Juliano contra o CRAC durante o ultimo campeonato goiano
Goias Esporte Clube
Juliano falou de seu inicio de carreira e de seus objetivos com a camisa do Goiás. O jogador de 23 anos, revelado no Internacional Porto Alegre, chegou no clube goiano em 2012 conquistando o campeonato estadual deste ano. Em 2013, participou da excelente campanha do Goiás na série B que voltou para a primeira divisão nacional e alguns meses depois, venceu seu segundo campeonato goiano consecutivo.

Juliano, como você iniciou o futebol ?

Comecei com o Futsal na minha cidade, no time Paulista de Pelotas aos 6 anos de idade. Depois iniciei o futebol de campo, no Progresso FC de Pelotas. Jogadores como Taison, do Shakthar,  Daniel Carvalho ex CSKA e Josimar do Internacional, foram revelados no mesmo time. Em 2003 eu fui para as categorias de base do Internacional-RS, onde ganhei muitos títulos e fui capitão em todas as categorias. Foi onde recebi convocação para a Seleção Brasileira de base. Com o time profissional ganhei o campeonato gaúcho em 2011. Foi o treinador Enderson Moreira, que estava lá também, quem me convidou para jogar no Goiás o ano passado.

Segundo você, o que é diferente no Brasil na formação do jogador de futebol? Porque é diferente?

O Brasil é uma fábrica de talentos. Faz parte da natureza de nosso país, que já revelou grandes atletas, de nível internacional.
Eu comecei nas categorias de base do Internacional,  um grande clube com um CT  e profissionais de grande qualidade. O segredo do futebol brasileiro é a matéria prima trabalhada por grandes profissionais.

Você foi revelado no Internacional Porto Alegre. Que lembranças você tem deste clube?

Tenho só lembranças boas do Internacional. Foi minha casa durante anos. Formei como jogador. Não tive uma sequência no grupo profissional, portanto optei pela transferência para o Goiás.

Você é de Pelotas, está com saudade da região?


Saudade sim, meus pais moram lá até hoje. Tenho ótimas lembranças e muitos amigos. Sai para buscar melhoras na parte profissional.

A vitória contra o Corinthians pode ser decisiva para o resto da campanha? Quais sãos os objetivos do Goiás nesta temporada?

Claro, foi uma vitória muito importante que nos deu bastante confiança para o resto do campeonato.  O Corinthians é o atual campeão do mundo. Estamos no caminho certo.  A competitividade é muito grande e faz com que o time cresça. A Libertadores é um sonho.  Temos também chances reais na Copa do Brasil.

Como você vê o resto do campeonato?

É um campeonato muito nivelado, não podemos relaxar. Tem que estar sempre atento, tem que ficar concentrado até o último jogo para conseguir algo a mais na competição.

Qual é a maior força do Goiás atual?

Temos um grupo muito forte, não tem vaidade. Nosso time é muito comprometido, não tem segredo. Durante a nossa rotina de treinos e na hora do jogo é concentração total.

O que você acha do treinador Enderson Moreira?

Nós trabalhamos juntos no Internacional em 2010 e 2011. Hoje é um treinador que se destaca, faz parte de uma nova geração. Foi campeão goiano duas vezes consecutivas e  campeão da série B.

Jogar na Europa é um objetivo para você?

O Goiás tem uma boa estrutura para trabalhar. Mas claro, tenho objetivos pessoais. Acredito que um dia posso chegar a jogar para um grande clube da Europa, pois me vejo com as características típicas de jogadores europeus, como troca de passes rápidos, e visão de jogo. É um sonho que quero realizar.

 
 

Ultimas notícias

  • Todas
  • Seleção
  • Clubes
  • Jogadores
prev
    next

    Fórum de Futebol

    To the top