• Atlético Mineiro
  • Fluminense
  • Grêmio
  • São Paulo FC
  • Corinthians
  • Internacional
  • Vasco da Gama
  • Santos FC
  • Sport
  • Palmeiras
  • Atlético PR
  • Chapecoense
  • Ponte Preta
  • Avai
  • Cruzeiro
  • Flamengo
  • Figueirense
  • Goias
  • Coritiba
  • Joinville

Brasil x Uruguai - Comissão técnica publica nota oficial rechaçando declarações de Lugano

Jogador sugeriu uma troca de favores para beneficiar Brasil e Chile
Action Images

Algumas declarações de Diego Lugano, capitão do Uruguai, não foram bem recebidas pela comissão técnica da Seleção Brasileira. Em coletiva, o jogador criticou a escolha do árbitro chileno Enrique Osses para o duelo entre as duas equipes, nesta quarta, às 16h. Lugano insinuou que a escalação de Osses seria uma troca de favores, por conta do Brasil ter passado ao Chile o direito de sediar a Copa América de 2015.

Para Felipão, o argumento de Lugano é ultrapassado. "Lugano apela para um artifício já superado há muitos anos, um argumento gasto pelo tempo, que no futebol contemporâneo não faz mais sentido nem tem cabimento", diz, em um trecho do ofício.

A nota confronta ainda o fato do capitão uruguaio ter classificado Neymar como "cai-cai". Em determinada parte, afirma que o jogador "põe em xeque igualmente o que nenhum admirador do futebol ousa duvidar: o talento do camisa 10 brasileiro".

Confira na íntegra a nota da Seleção

 

"O jogador Lugano, do Uruguai, em declarações publicadas nesta quarta-feira, manifesta sua estranheza pela escolha de um árbitro chileno - Enrique Osses - para apitar o jogo de hoje entre a Seleção Brasileira e Uruguai, argumentando que o Brasil abriu mão de realizar a Copa América  de 2015 em favor do Chile, agora a sede da competição.

Ele quer dizer, dessa forma cifrada, que uma "imaginária" troca de favores agora beneficiaria o Brasil.
Lugano usa também a sua voz para opinar sobre Neymar, alegando que o craque brasileiro abusa das simulações para benefício próprio.
Nada mais antigo e ultrapassado do que essa manifestação pré-jogo feita pelo zagueiro uruguaio. Lugano apela para um artifício já superado há muitos anos, um argumento gasto pelo tempo, que no futebol contemporâneo não faz mais sentido nem tem cabimento.
Além da visível tentativa de coação sobre o árbitro, Lugano, com suas declarações inteiramente fora de lugar, passa a pôr em dúvida a lisura das entidades FIFA e Conmbebol e de suas respectivas Comissões de Arbitragem.
Quando questiona o comportamento de Neymar em campo, Lugano comete um enorme equívoco de pretenso analista, pois põe em xeque igualmente o que nenhum admirador do futebol ousa duvidar: o talento do camisa 10 brasileiro.
Talento mais do que comprovado com atuações belíssimas nessa Copa das Confederações, eleito pela FIFA o melhor jogador das três partidas da Seleção Brasileira até aqui.
Neymar, é bom repetir, não precisa recorrer a simulações para jogar futebol que está encantando e conquistou o mundo.
O que Lugano pretende ao falar sobre Neymar é, na verdade, exercer de antemão uma pressão sobre o árbitro para que não seja punido pelas possíveis entradas mais duras que certamente terá de aplicar no jogador brasileiro.
Esse recurso, também por demais conhecido e ultrapassado, está fora igualmente do cenário do futebol brasileiro, que é vencedor e pentacampeão do mundo graças única e exclusivamente ao talento dos seus jogadores."

"O jogador Lugano, do Uruguai, em declarações publicadas nesta quarta-feira, manifesta sua estranheza pela escolha de um árbitro chileno - Enrique Osses - para apitar o jogo de hoje entre a Seleção Brasileira e Uruguai, argumentando que o Brasil abriu mão de realizar a Copa América  de 2015 em favor do Chile, agora a sede da competição.

Ele quer dizer, dessa forma cifrada, que uma "imaginária" troca de favores agora beneficiaria o Brasil.Lugano usa também a sua voz para opinar sobre Neymar, alegando que o craque brasileiro abusa das simulações para benefício próprio.

Nada mais antigo e ultrapassado do que essa manifestação pré-jogo feita pelo zagueiro uruguaio. Lugano apela para um artifício já superado há muitos anos, um argumento gasto pelo tempo, que no futebol contemporâneo não faz mais sentido nem tem cabimento.

Além da visível tentativa de coação sobre o árbitro, Lugano, com suas declarações inteiramente fora de lugar, passa a pôr em dúvida a lisura das entidades FIFA e Conmbebol e de suas respectivas Comissões de Arbitragem.

Quando questiona o comportamento de Neymar em campo, Lugano comete um enorme equívoco de pretenso analista, pois põe em xeque igualmente o que nenhum admirador do futebol ousa duvidar: o talento do camisa 10 brasileiro.Talento mais do que comprovado com atuações belíssimas nessa Copa das Confederações, eleito pela FIFA o melhor jogador das três partidas da Seleção Brasileira até aqui.

Neymar, é bom repetir, não precisa recorrer a simulações para jogar futebol que está encantando e conquistou o mundo.O que Lugano pretende ao falar sobre Neymar é, na verdade, exercer de antemão uma pressão sobre o árbitro para que não seja punido pelas possíveis entradas mais duras que certamente terá de aplicar no jogador brasileiro.

Esse recurso, também por demais conhecido e ultrapassado, está fora igualmente do cenário do futebol brasileiro, que é vencedor e pentacampeão do mundo graças única e exclusivamente ao talento dos seus jogadores."

 

 
 

Ultimas notícias

  • Todas
  • Seleção
  • Clubes
  • Jogadores
prev
    next

    Fórum de Futebol

      prev
      next
      To the top