• Atlético Mineiro
  • Fluminense
  • Grêmio
  • São Paulo FC
  • Corinthians
  • Internacional
  • Vasco da Gama
  • Santos FC
  • Sport
  • Palmeiras
  • Atlético PR
  • Chapecoense
  • Ponte Preta
  • Avai
  • Cruzeiro
  • Flamengo
  • Figueirense
  • Goias
  • Coritiba
  • Joinville

Paulão, zagueiro do Bétis, pode coroar uma boa passagem pela Espanha com a classificação para a Liga Europa. Confira entrevista exclusiva.

Paulão em ação pelo Bétis
Paulao12.com
Após um período de lesões, o homem que marcou Messi e Cristiano Ronaldo espera recuperar seu espaço e retomar a trajetória que o levou a ganhar até uma poesia da torcida andaluz.

 

Brasileiro, 30 anos de idade e zagueiro titular de uma equipe que participa da cobiçada Liga Espanhola, com ambições de disputar uma competição continental. Jogou em Portugal, França e participou de uma final de Liga Europa. O curriculum de Paulão, mineiro de Lagoa Santa, é recheado. Em pouco mais de um ano de Bétis, o jogador, que teve uma trajetória curta no Brasil - atuou por Atlético Mineiro, América-MG e Gama -, já conquistou a exigente torcida verdiblanca. 

Paulão, cuja trajetória foi destaque de uma entrevista do SAMBAFOOT.COM, em 2012, conversou com nossa equipe sobre sua temporada atual, que pode ser coroada com a classificação de seu clube para a Liga Europa. 

Confira abaixo a íntegra da conversa

Depois de cinco temporadas em Portugal e seis meses na França, você chegou ao Bétis no começo de 2012. Faça um balanço da sua experiência pela Espanha até aqui.

Na verdade, eu estava na França e fui emprestado para o Bétis na temporada passada. Eu fiquei aqui apenas o segundo semestre e voltei para o Saint-Etienne, onde fiz uma parte da pré-temporada. O Bétis então negociou, me comprou, e aí assinei um contrato de três anos com o clube com opção de mais um. Na minha primeira passagem, por empréstimo, o clube não estava numa boa situação, estavam falando até em cair para a segunda divisão. Quando eu cheguei, graças à Deus, as coisas começaram a correr bem, começamos a ganhar jogos e quase nos classificamos para a Liga Europa. Foi um início muito bom. Nesta temporada, depois de assinar o contrato, tive uma série de lesões. Foram mais lesões nesse período do que na minha carreira toda, e isso me atrapalhou muito. Mas considero a passagem muito boa, sim.

Quando você chegou na Espanha, reparou alguma diferença de estilo entre o futebol espanhol e o de outras ligas, como Portugal e França?

Muita, muita. Porque aqui o futebol é mais técnico, as equipes são muito bem treinadas, têm muitos bons jogadores. Em outras ligas, como a portuguesa, você tem Braga, Benfica e Porto que podem brigar pelo título. Na França, tinha Lyon, Lille, Olympique e PSG. Aqui, temos equipes como o Atlético de Madrid, Barcelona, Sevilla,  Real Madrid, Málaga... São muitas equipes, o campeonato é muito mais competitivo.

Nesta temporada, o Bétis tem um bom desempenho: está em sétimo, a dois pontos da zona de classificação da Liga Europa. Internamente, quais são as ambições do grupo? Vocês sentem que podem chegar?

Sim. A partir de certo momento do campeonato, o objetivo já passou a ser a Liga Europa. O caminho depende somente de nós, e acho que enquanto houver possibilidade, vamos brigar. 

No ano passado, você chegou a colocar no seu Facebook um texto, uma espécie de poesia enviada por um fã te elogiando. Como foi aquilo? (Confira a página do atleta)

É, é um reflexo do carinho dos torcedores aqui. Acho que foi pela situação que cheguei no clube. O Bétis estava passando por muitas dificuldades, e nós começamos a ganhar. 

 Sua carreira no Brasil foi relativamente curta. Não pensa em voltar, num futuro próximo?

Antigamente eu não pensava, mas hoje em dia já penso em voltar, futuramente. Mas não sei. Depende de como eu estiver no momento e de aparecer uma boa proposta, um bom clube. 

Para terminar, uma pergunta que não dá pra deixar de fazer: quem é mais difícil de marcar, Messi ou Cristiano Ronaldo?

(Risos) Todas as pessoas que eu conheço me fazem essa mesma pergunta. A verdade é que eu, como zagueiro, tenho dificuldade de dizer. São os dois melhores do mundo. Quando eles querem jogar, não tem ninguém no mundo que consiga parar os caras. Estão num patamar muito acima dos demais jogadores. Acho que não tem como escolher, não. É torcer para eles não estarem em um dia bom.

 

Brasileiro, 30 anos de idade e zagueiro titular de uma equipe que participa da cobiçada Liga Espanhola, com ambições de disputar uma competição continental. Jogou em Portugal, França e participou de uma final de Liga Europa. O curriculum de Paulão, mineiro de Lagoa Santa, é recheado. Em pouco mais de um ano de Bétis, o jogador, que teve uma trajetória curta no Brasil - atuou por Atlético Mineiro, América-MG e Gama -, já conquistou a exigente torcida verdiblanca. 
Paulão, cuja trajetória foi destaque de uma entrevista do SAMBAFOOT.COM, em 2012, conversou com nossa equipe sobre sua temporada atual, que pode ser coroada com a classificação de seu clube para a Liga Europa.
 
 

Ultimas notícias

  • Todas
  • Seleção
  • Clubes
  • Jogadores
prev
    next

    Fórum de Futebol

      prev
      next
      To the top