• Atlético Mineiro
  • Fluminense
  • Grêmio
  • São Paulo FC
  • Corinthians
  • Internacional
  • Vasco da Gama
  • Santos FC
  • Sport
  • Palmeiras
  • Atlético PR
  • Chapecoense
  • Ponte Preta
  • Avai
  • Cruzeiro
  • Flamengo
  • Figueirense
  • Goias
  • Coritiba
  • Joinville

Remo 0x1 Flamengo - Em jogo pouco técnico, Fla vence na individualidade

Vitória simples garante jogo da volta, dia 17
VIPCOMM

Se o conjunto não resolve, vai na jogada individual. Essa máxima deu ao Flamengo, nesta quarta-feira, uma vitória amarga em um jogo marcado por muitos erros de ambos os times. Com o placar de 1x0 sobre o Remo, o time saiu do Mangueirão ainda sem mostrar evoluções táticas. Jorginho, que chegou há pouco, ainda parece perdido no comando do rubro-negro, que mostra claros sinais de desorganização.

Para o Remo, o resultado não é dos piores: o clube conseguiu forçar o jogo da volta e, com isso, calcula que lucrará por volta de R$ 2 milhões. A partida será realizada no dia 17 de abril, em estádio a definir (os mais prováveis são o Raulino de Oliveira, em Volta Redonda, e Moça Bonita, em Bangu).  

Primeiro tempo: muitos erros dos dois lados

Com um desenho tático confuso, o Flamengo entrou no Mangueirão com o objetivo de dominar a partida. E o time até chegou ao ataque: logo aos dois minutos, em cruzamento de Rodolfo, a bola passou por Wallace e sobrou livre para Hernane escorar de cabeça. O “Chicharito”, no entanto, desviou para fora e perdeu um gol incrível. O Remo reagiu na sequência: uma boa escapada de Val Barreto pela esquerda originou um cruzamento que Felipe tentou interceptar mas, desajeitado, deixou a bola escapar nos pés de Diogo Capela. O meia remista chegou batendo e Renato Santos salvou em cima da linha.

O tempo passava e o Flamengo esbarrava em suas próprias deficiências. O Remo tentava sair em contra-ataques, mas deixava espaços e, além disso, falhava muito nas saídas de bola. Mesmo com o rubro-negro tomando as iniciativas, os erros de passe e de finalização impediam qualquer mexida no placar. Lúcido, o jovem Gabriel tentava chamar a responsabilidade e chegou a levar perigo ao gol de Fabiano com chutes de fora. As coisas pioraram quando, aos 27, Leonardo Moura sentiu a coxa e deu lugar a Renato Abreu. Sem lateral-direito no banco, Jorginho deslocou Elias para a posição. Ainda mais perdido em campo, o Flamengo quase não ameaçava um discreto Remo, e a partida seguia num marasmo pouco técnico.

Se o conjunto não ajuda...

O segundo-tempo começou igual ao primeiro. Se a marcação do Remo dava espaços e o Flamengo não conseguia criar, o jeito foi apelar para a individualidade; foi isso que fez Rafinha. Aos 9 minutos, o xodó rubro-negro partiu pela esquerda, cortou para o meio, tirou dois marcadores e acertou um belo chute colocado no canto. Bonito gol do jovem e menos pressão para o Flamengo, que ainda precisava de mais um para eliminar o jogo de volta.

Com o gol, o Remo sentiu a necessidade de partir pra cima e resolveu agir adiantando os laterais. Aos 22, em bom cruzamento de Wálber pela direita, Val Barreto subiu mais que os zagueiros do Fla, mas testou por cima do gol de Felipe. A saída de Val Barreto para dar lugar a Fábio Paulista deixou o ataque do Remo em uma situação curiosa. Apesar da alcunha, Fábio é pernambucano; e seu companheiro, Leandro Cearense, nasceu no Pará.

A subida do clube paraense tirou o domínio da posse de bola do Flamengo. O jogo passou a ficar mais aberto, mas as duas equipes falhavam muito nas finalizações. Jorginho tentou recuperar o setor do campo trocando um nervoso Rodolfo por Cléber Santana, substituição ensaiada em treinos durante a semana, mas não obteve resultados.

Aos 43, foi a vez de Rafinha, ovacionado, sair e dar lugar para Nixon. Apesar de aberto e com chances pros dois lados, o jogo terminou com uma vitória simples do Flamengo em um jogo marcado por erro dos dois times.

FICHA TÉCNICA

FICHA TÉCNICA
VASCO 0 X 3 BOTAFOGO
Local: Raulino de Oliveira, Volta Redonda (RJ)
Data-Hora: 3/4/2013 - 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Luis Antonio Silva Santos (RJ)
Auxiliares: Wagner de Almeida Santos (RJ) e Jackson Lourenço Massara Santos (RJ)
Renda e público: R$ 111.670,00 / 5.478 pagantes
Cartões amarelos: Sandro Silva (VAS); Bolívar (BOT)
Cartão vermelho: Alessandro 16'/2ºT (VAS)
Gols: Rafael Marques 7'/2ºT (0-1), Lodeiro 13'/2ºT (0-2) e Fellype Gabriel 27'/2ºT (0-3)
VASCO: Alessandro; Nei, Dedé, Renato Silva e Yotún; Sandro Silva, Wendel (Bernardo 11'/2ºT), Fellipe Bastos e Carlos Alberto; Eder Luis (Pedro Ken 14'/2ºT) e Tenório (Michel Alves 17'/2ºT) - Técnico: Paulo Autuori.
BOTAFOGO: Jefferson; Lucas (Edílson 40'/2ºT), Bolívar, Dória e Julio Cesar; Marcelo Mattos, Gabriel, Fellype Gabriel (Henrique 41'/2ºT) e Lodeiro; Rafael Marques (Vitinho 36'/2ºT) e Bruno Mendes - Técnico: Oswaldo de Oliveira.

Remo 0x1 Flamengo

Estádio: Mangueirão, Belém (PA)

Data-Hora: 3/4/2013 - 22h (de Brasília)

Árbitro: Raphael Claus (SP)

Assistentes: Lincoln Ribeiro Taques (MT) e Sandro do Nascimento Medeiros (MA)

Cartões amarelos: Zé Antonio, Val Barreto (REM); Rodolfo, Renato Santos (FLA)

Gol: Rafinha 54'

Flamengo: Felipe; Leonardo Moura (Renato Abreu 28'), Renato Santos, Wallace e João Paulo; Amaral, Elias, Gabriel e Rodolfo (Cléber Santana 76'); Rafinha (Nixon 87') e Hernane. Técnico: Jorginho.

Remo: Fabiano; Carlinho Rech, Henrique, Zé Antonio e Berg; Gerônimo (Jhonnathan 57'), Walber, Diogo Capela (Clébson 76') e Leandro Cearense; Leandro Cearense e Val Barreto (Fábio Paulista 79'). Técnico: Flávio Araújo

 
 

Ultimas notícias

  • Todas
  • Seleção
  • Clubes
  • Jogadores
prev
    next

    Fórum de Futebol

      prev
      next
      To the top