• Atlético Mineiro
  • Fluminense
  • Grêmio
  • São Paulo FC
  • Corinthians
  • Internacional
  • Vasco da Gama
  • Santos FC
  • Sport
  • Palmeiras
  • Atlético PR
  • Chapecoense
  • Ponte Preta
  • Avai
  • Cruzeiro
  • Flamengo
  • Figueirense
  • Goias
  • Coritiba
  • Joinville

Vasco 2 x 1 Lanús - Diego Souza faz golaço, Vasco vence e Cristóvão sai muito hostilizado pela torcida

Diego Souza comemora o golaço que marcou em São Januário
Action Images
Treinador foi chamado de "burro" durante metade do 2º tempo

O Vasco recebeu o Lanús nesta noite de quarta-feira, em São Januário, para uma partida válida pelo jogo de ida das oitavas-de-final da Libertadores, iniciada às 21:50. Os donos da casa venceram por 2 a 1, mas saíram muito vaiados do gramado. Principalmente o técnico Cristóvão Borges, chamado de "burro" durante boa parte do 2º tempo, após efetuar uma substituição questionada pelos torcedores.

O jogo:

Paciência e grande vantagem de 2 a 0, com direito a golaço de Diego Souza

Em São Januário, Vasco da Gama e Lanús; brasileiros e argentinos, com um toque de futebol italiano, pois Camoranesi, ex-Juventus-ITA e campeão da Copa de 2006 com a Azurra, começou jogando; tinham claras propostas de jogo. Enquanto os visitantes se fechavam e buscavam sair nos contra-ataques, os donos da casa valorizavam a posse de bola e buscavam, com tranquilidade, os espaços para atacar. Por isso, Juninho Pernambucano e Felipe começaram entre os titulares.

O resultado dos esquemas táticos foi um amplo domínio do Gigante da Colina, que conseguiu, sem muito esforço, entre uma tentativa ou outra de fora da área do Reizinho, abrir a vantagem de 2 a 0. O único susto que a torcida levou foi aos 24 minutos, quando Fernando Prass fez um milagre depois de chute de Valeri.

Fora isso, autoridade dos mandantes. O primeiro gol foi de Alecsandro, desviando, de coxa, um cruzamento à meia altura de Eder Luis, vindo da direita. O segundo, já mais para o final, foi um golaço. Diego Souza chapelou um adversário e bateu de primeira acertando o canto esquerdo do goleiro.

Pênalti mal marcado e anulado, gol do Lanús, substituição de Felipe e ira da torcida

Para a segunda etapa, as duas equipes voltaram como terminaram a primeira: sem substituições. A única alteração havia sido feita pelo Vasco, ainda no decorrer do 1º tempo, quando Romulo, que completava 100 jogos com a camisa do clube, sentiu uma lesão e foi substituído por Eduardo Costa.

Logo no início, o árbitro chegou a assinalar uma penalidade para o Lanús, que de fato aconteceu, pois Fagner deu um carrinho no adversário. Antes, porém, o bandeirinha já flagrava, também corretamente, um impedimento do argentino, que fez o juiz voltar atrás na sua decisão.

Determinado a marcar mais um gol e ficar tranquilo de vez na partida, o Gigante da Colina partiu para o ataque. Diego Souza e Juninho estiveram muito próximos do terceiro, mas quem acabou convertendo foi o time argentino. Valeri recebeu passe nas costas de Fagner, matou a bola no peito limpando do lateral-direito e soltou uma bomba para descontar.

Na sequência, Cristóvão, que já tinha, antes mesmo de sofrer o gol, planejado uma substituição, fez diferente do árbitro e não voltou atrás na sua decisão, virando alvo da ira da torcida: tirou Felipe para lançar o xará Fellipe Bastos. Daí em diante não teve sossego, mesmo, posteriormente, atendendo ao pedido dos presentes e mandando Carlos Alberto para o jogo. Foi chamado de "burro" desde a metade do 2º tempo.

Sem o mesmo dinamismo de antes, o Vasco se esforçava, mas não conseguia ter o pleno domínio da etapa inicial. Já o Lanús chegava com muito perigo, quando encaixava seus contra-ataques. Regueiro, por duas vezes, e Gutiérrez perderam boas oportunidades de dar aos argentinos um placar melhor para o jogo de volta.

O marcador acabou não se alterando mais e os vascaínos saíram extremamente frustrados do gramado pelo gol sofrido fora de casa, que liga o sinal de alerta para o próximo confronto entre as duas equipes. Cristóvão continuou sendo muito xingado, mas contou com o apoio de seus comandados, que o esperaram para abandonarem o gramado todos juntos.

Quem ficou satisfeito foi o Lanús. Semana que vem, quarta-feira, às 22:00, acontece o jogo de volta. Dessa vez em La Fortaleza, campo do rival de hoje. Os argentinos precisam de uma vitória por 1 a 0 para garantir a classificação. Ao Vasco, fica a vantagem do empate.

Confira a ficha técnica da partida:

Vasco da Gama 2 X 1 Lanús-ARG

Local: São Januário, Rio de Janeiro (RJ)
Data-Hora: 02/05/2012 - 22h (de Brasília)
Árbitro: Roberto Silvera (URU)
Auxiliares: Mauricio Espinosa (URU) e Carlos Pastorino (URU)
Cartões amarelos:
Fagner, Diego Souza, Juninho (VAS); Valeri, Velázquez, Pizarro, Fritzler (LAN)
Cartões vermelhos:
-
Gols:
Alecsandro 25'/1ºT (1-0); Diego Souza 42'/1ºT (2-0); Regueiro 17'/2ºT (2-1)

Vasco da Gama: Fernando Prass, Fagner, Renato Silva, Rodolfo e Thiago Feltri; Rômulo (Eduardo Costa - 41'/2ºT), Juninho, Felipe (Fellipe Bastos - 18'/2ºT) e Diego Souza (Carlos Alberto - 25'/2ºT); Eder Luis e Alecsandro. Técnico: Cristovão Borges

Lanús-ARG: Marchesín; Araújo, Goltz, Braghieri, Velázquez; Camoranesi (González - 40'/2ºT), Fritzler, Pizarro, Valeri (Romero - 18'/2ºT); Regueiro e Pavone (Gutiérrez - 26'/2ºT). Técnico: Gabriel Schurrer.

 
 

Ultimas notícias

  • Todas
  • Seleção
  • Clubes
  • Jogadores
prev
    next

    Fórum de Futebol

      prev
      next
      To the top